Mobilidade

Uber perde 2 mil condutores em Bruxelas por causa de ordem de tribunal

A partir de 26 de novembro, os únicos motoristas que podem operar através da plataforma são os que têm licença de taxista
Texto
Uber em Bruxelas
Uber em Bruxelas

A Uber vai ter de bloquear o acesso à sua plataforma a mais de 2 mil motoristas, com efeito imediato a 26 de novembro. A ordem foi dada pelo Tribunal que diz que apenas condutores com licença de táxi podem prestar serviços através da plataforma americana.

Em 2014, a Uber chegou a Bruxelas com a plataforma UberPop que permitia que qualquer pessoa se inscrevesse para prestar serviços de transportes. Um ano depois, o Tribunal decretou que o serviço não era legal, o que levou a empresa a cessar a atividade nos moldes que tinha.

Desde essa altura, a Uber começou a trabalhar em Bruxelas apenas com condutores que tivessem licença profissional igual à dos motoristas de limusine.

No entanto, o Tribunal de Recursos de Bruxelas informou esta semana que a ordem de cessação instaurada à UberPop também é aplicável aos serviços atuais prestados pela empresa na região belga. Como tal, apenas condutores com licença de táxi podem conduzir veículos da Uber.

De acordo com um comunicado divulgado pela empresa, cerca de duas mil condutores vão ter de abandonar a plataforma. Este número representa 95% da oferta da empresa em Bruxelas.

Uber investe em nova sede em Lisboa

Em setembro, o Ministro-Presidente de Bruxelas, Rudi Vervoot, apresentou um plano para táxis que torna o estatuto dos condutores da Uber igual ao dos taxistas. No entanto, de acordo com a Uber, ainda não houve qualquer alteração na legislação na qual foi baseada a decisão do Tribunal de Recurso.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Governo recomenda baixar a velocidade máxima para os 100 km/h
Comboio de alta velocidade Porto-Lisboa poderá ser uma realidade dentro de uma década
Itália tem primeira residência para estudantes alimentada a hidrogénio