Mobilidade

Serão os veículos clássicos uma ameaça para o ambiente?

Utilizar combustíveis verdes ou contribuir para projetos de crédito de carbono são algumas das medidas para compensar emissões de clássicos
Veículos clássicos
Veículos clássicos
PUB

Numa altura em que tanto se fala de acabar com os veículos com motores de combustão, é normal que se questione o que será feito dos veículos clássicos. Até que ponto as suas emissões serão uma ameaça para o ambiente?

De acordo com dados da associação britânica Historic & Classic Vehicles Alliance (HCVA), com uma utilização anual inferior a 2000 km, o típico automóvel clássico produz anualmente menos emissões de CO2 do que um telemóvel ou um computador portátil. Ainda assim, estão-se a implementar novas medidas com vista à compensação de carbono.

PUB

O princípio passa por conservar o património histórico que representam os automóveis clássicos e continuar a proporcionar momentos de prazer e alegria, tanto a proprietários como a entusiastas do mundo dos clássicos, sem, no entanto, pôr em causa a sustentabilidade ambiental.

PUB

Os veículos clássicos são uma parte importante do património cultural. Mais do que isso, no Reino Unido, representam uma pequena percentagem das emissões de CO2, mas contribuem com quase 3,5 mil milhões de euros para o fisco, refere a associação.

PUB

Para compensar o ambiente pelas emissões provocadas pela circulação de veículos clássicos, a proposta da HCVA não passa por substituir motores ou proceder a quaisquer alterações mecânicas.

Os proprietários podem passar a usar combustíveis sustentáveis (tema no qual a HCVA está a trabalhar em conjunto com parceiros) ou utilizar a nova plataforma “Instant Offset”, que à letra significa compensação imediata, que a associação desenvolveu em conjunto com a aplicação móvel NET-HERO.

A plataforma permite aos proprietários de clássicos contribuírem de cerca de 2 cêntimos por cada 1,6 quilómetros percorridos. O valor angariado serve para apoiar projetos de crédito de carbono em todo o mundo, os quais visam a florestação, restauração e proteção de turfeiras e prados vitais ricos em carbono.

A cada condutor que utilize a plataforma, a HVCA dará um certificado e uma vinheta, como forma de atestar o seu estatuto de condutor responsável do ponto de vista ambiental.

(fotos: C. Henry, V. Januska e Alex Iby/Unsplash e J. Mueses/Pexels)

PUB
Continuar a ler
Home
Cidades
Novas cidades no mundo fazem disparar investimentos
Mobilidade
Veículo elétrico: Stress ou anti-stress?
Evasão
Sugestão de viagem: os 10 castelos mais visitados