Mobilidade

Kawasaki também entra na corrida às motos elétricas e terá até uma híbrida

Construtor japonês apresentou as três novidades para os próximos dois anos no salão de motos de Milão
Texto

A eletrificação chegou em força ao mercado automóvel. Já nas motos, o desenvolvimento de modelos alimentados a energia elétrica tem tido uma evolução muito lenta, em especial entre os grandes fabricantes. Para contrariar a tendência, a Kawasaki apresentou de uma só vez três propostas de motos eletrificadas.

A apresentação à imprensa mundial das novidades (ainda mais) verdes da Kawasaki – marca conhecida pela utilização da cor verde lima nas carenagens dos seus modelos – decorreu no salão EICMA, em Milão, Itália.

Hiroshi Ito, presidente executivo da marca japonesa, aproveitou o certame para dar a conhecer duas propostas 100 por cento elétricas previstas para chegar ao mercado em 2023, mais uma híbrida prevista para 2024, não se tendo alongado em informações de caráter técnico.

As duas novas motos elétricas são a Z EV, modelo do estilo naked (sem carenagens a cobrir a maioria dos componentes mecânicos), e a Ninja EV, modelo de estilo desportivo. Ambas partilham um conjunto de baterias com um total de 3 kWh de capacidade.

Revelada ainda como protótipo, a Ninja HEV é a primeira moto com motorização híbrida desenvolvida pela Kawasaki. Nesta, ao motor de combustão alia-se um outro elétrico, sendo que podem trabalhar de forma alternada, ou em conjunto quando o objetivo é obter potência adicional. A marca adiantou que este modelo deverá fazer parte da sua gama daqui a dois anos.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa