Mobilidade

O primeiro carro elétrico, de produção em série, nasceu em 1884

Já passaram 137 anos desde que o mundo assistiu à primeira produção em série de um veículo elétrico
Texto
Primeiro carro eletrico
Primeiro carro eletrico

Talvez já tenhas pensado qual terá sido o primeiro carro elétrico a ser produzido no mundo.

Pois bem, a “invenção”, consoante a fonte histórica que consultes, poderá ser atribuída a vários inventores, mas, em 1828 o físico húngaro Anyos Jedlik terá desenvolvido o primeiro conceito de “motor elétrico” e criado um pequeno veículo baseado nesse motor. Mas era um protótipo e vários inventores, durante um período de cerca de 10 anos, nos Estados Unidos, Países Baixos e, até na Alemanha, aparecem como tendo sido “os primeiros” a desenvolver um carro elétrico.

Mas qual foi o primeiro a desenvolver um carro elétrico com produção “em série”?

Thomas Parker! Foi este inventor inglês, responsável, entre outras coisas, pela eletrificação da rede de “carruagens” elétricas, numa extensão entre Liverpool e Birmingham, que construiu o que viria a ser o primeiro veículo elétrico, produzido em série.

A produção do veículo teve início em 1884 em Wolverhampton, embora existam muito poucos registos históricos fotográficos (já passou mais de um século).

De acordo com a History Collection, Parker revolucionou vários aspetos da vida quotidiana da Inglaterra do final do século XIX, mas para a história haveria de ficar este marco, como o mais importante.

A companhia Elwell-Parker começou a desenhar, construir e instalar os primeiros dínamos elétricos em 1883. Primeiro em instalações elétricas com fins de iluminação, depois para utilização no Blackpool Tramway, a primeira carruagem de passageiros, vulgo “elétrico”, a operar em Inglaterra.

O carro de Thomas foi desenvolvido para ter três pessoas, dois na condução e um que deveria ir na frente com uma bandeira vermelha a assinalar a marcha. Foi autorizado a circular a 4 milhas por hora (6,4 km/h) nas zonas rurais e 2 milhas por hora nas vias das cidades (3,2 km/h).

Tinha uma bateria de ácido de chumbo (inventada em frança em 1859 por Gaston Planté) e, na verdade, era um bloco constituído de várias “pilhas” ligadas em série.

O mais interessante e espantoso à época é que este bloco de bateria já era recarregável.

Um fenómeno!

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP. É aqui que vão estar na semana de 17 a 23 de junho
Hyundai apresenta primeiro camião a hidrogénio com condução autónoma
Segurança rodoviária: 9 peças de roupa a evitar quando se está ao volante