Mobilidade

Lufthansa e Air France em aliança contra planos climáticos para aviação da UE

Aliança com mais de 20 membros alega que planos vão tornar companhias menos competitivas face à concorrência internacional
Aliança contra planos climáticos da aviação
Aliança contra planos climáticos da aviação

Uma aliança que junta companhias aéreas e aeroportos pediu à União Europeia para rever a proposta legislativa referente às mudanças climáticas, já que acreditam que esta vai torna-los menos competitivos face aos concorrentes não-europeus. Fazem parte da aliança mais de 20 entidades, entre elas todas as subsidiárias da Lufthansa, a Air France – KLM e os aeroportos de Frankfurt e o Schipol de Amesterdão.

A aviação é responsável por 3% das emissões globais. Por isso, em julho de 2021, a União Europeia apresentou planos para criar regras mais apertadas para as emissões de dióxido de carbono e o uso de misturas de combustíveis sintéticos e para a implementação de uma taxa de querosene.

A aliança rejeita o imposto sobre o querosene e propõe que a sobretaxa de proteção ambiental seja baseada em toda a rota de voo e não apenas de voos com passageiros da União Europeia para centros internacionais.

De outra forma, acredita que estas novas imposições podem levar a uma mudança de negócios, uma vez que os voos de longo curso através de hubs fora da Europa não estariam sujeitos aos mesmos custos.

Aeroportos de Frankfurt e Schiphol em Amesterdão são dos mais poluentes na Europa

Apesar da postura contra as regras apresentadas em julho, a aliança diz estar a favor do pacto climático Fit for 55 da União Europeia que tem como objetivo reduzir as emissões de gases de efeito de estufa em 55 % até 2030, comparativamente aos níveis de 1990.

(Fotos: D. Gecaj e P. Meier/Unsplash)

Continuar a ler
Home
Preço dos combustíveis para a próxima semana: A previsão da AWAY
Garrafas de plástico reciclado vão ser utilizadas na construção de pneus