Mobilidade

Só 2% dos portugueses têm carros elétricos. O que trava a compra?

Novo estudo em Portugal mostra que número de portugueses a conduzir veículos elétricos é ainda muito baixo
Texto
Rua em Portugal (foto: Vita Marija Murenaite/Unsplash)
Rua em Portugal (foto: Vita Marija Murenaite/Unsplash)

Apesar de mais de um em cada dez carros novos vendidos em Portugal, em 2022, terem sido veículos elétricos, a verdade é que apenas 2% dos portugueses têm carro sem emissões e são na sua maioria homens de classe alta, residentes na região Centro do país. O que é que está a impedir a aposta na mobilidade elétrica?

A conclusão surge no novo estudo “Mobilidade Elétrica em Portugal”, realizado pelo Automóvel Clube de Portugal (ACP), que analisou percentagem de veículos 100% elétricos em Portugal, assim como os hábitos de quem já conduz veículos sem emissões.

Veículo elétrico - AWAY
Apenas 2% dos portugueses têm um elétrico (foto: Why Key/Unsplash)

Os veículos elétricos que estão na estrada têm, na sua grande maioria, menos de cinco anos (86%), e um em cada três automóveis tem capacidade entre 40 quilowatts-hora (KWh) e 70 KWh. 43% dos veículos têm uma autonomia entre os 150 km e os 300 km.

Foi também possível concluir que a grande maioria dos inquiridos faz mais de 400 km por mês e que carrega o seu veículo entre uma e três vezes por semana. O carregamento é feito com mais frequência em casa, seguindo-se os postos públicos e por último o trabalho.

Já em relação a gastos, 54% pagam sete euros por carregamento em casa e 58% gastam 50 euros mensais.

O que está a impedir os portugueses de comprar veículos elétricos?

Este novo estudo permitiu perceber alguns dos motivos que levam as pessoas a afastarem-se dos veículos elétricos.

Mais de metade dos inquiridos admitiu que se sentia mais confortável em fazer o investimento se os carros elétricos tivessem uma autonomia superior a 401 km.

Carregamento de elétrico - AWAY
Portugueses gastam sete euros por carregamento (foto: AWAY/DR)

Outro ponto que parece preocupar é a dificuldade em encontrar locais para carregar automóveis elétricos, sendo que 41% referiu ser difícil carregar o automóvel em casa.

O preço também poderá ser um entrave já que 55% das pessoas apontaram os 30 mil euros como o teto máximo “para assumir a probabilidade de compra”.

Compra de carro - AWAY
Preço parece ser entrave à compra de elétricos (foto: @senivpetro/Freepik)

Ainda assim, e apesar da pouca aposta nos veículos sem emissões a nível nacional, as pessoas parecem curiosas com esta mobilidade mais sustentável. Um em cada três portugueses já pesquisou online sobre automóveis elétricos e um em cada dez já visitou um stand.

O estudo da ACP incluiu uma amostra de 1550 condutores, dos quais 1046 não têm veículos elétricos. O erro de amostra é de cerca de 2,54%.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Hyundai apresenta primeiro camião a hidrogénio com condução autónoma
Segurança rodoviária: 9 peças de roupa a evitar quando se está ao volante
Projeto português cria vidro que produz eletricidade a partir da luz solar