Mobilidade

Mais 25 quilómetros de autonomia para os Peugeot e-208 e e-2008

Modelos Peugeot 100% elétricos do segmento B recebem também nova bomba de calor mais eficiente e caixa de velocidades ajustada
Peugeot e-2008 e e-208
Peugeot e-2008 e e-208
PUB

Os novos modelos elétricos da marca francesa chegaram ao mercado no final de 2019 e depressa conquistaram diversos novos clientes para esta tecnologia. Isto fez com que as suas vendas tivessem sido bastante expressivas desde o início da sua comercialização, sendo que a produção global do e-208 e do e-2008 já se encontra acima das 90 mil unidades.

No nosso mercado, estes são mesmo os modelos que lideram atualmente as tabelas de vendas no segmento B, sejam no formato de berlina 100% elétrica, com o e-208, ou no ainda mais arrojado formato de SUV 100% elétrico do mesmo segmento.

PUB
Peugeot e-208
PUB

E, agora, que nos encontramos perto de começar um novo ano, a marca francesa introduziu algumas melhorias nestes dois modelos que permitem estender a sua autonomia máxima em cerca de 22 quilómetros, no caso do e-208, e de 25 quilómetros no e-2008.

Desta forma, a autonomia do modelo mais pequeno passa agora para os 362 km e do SUV sobe para os 345 km, de acordo com o ciclo de homologação WLTP.

Peugeot e-2008
PUB

Entre as melhorias efetuadas estão uma nova escolha de pneus para as jantes de 16 polegadas do e-208 e para as de 17 polegadas do e-2008 que passam para a classe A+, com uma maior eficiência e uma menor resistência de rolamento.

Além disso, a relação da caixa de velocidades também foi ajustada, favorecendo uma melhor utilização em estrada e autoestrada, ou seja, nas deslocações em que existe menos possibilidade de regeneração de energia.

Estes dois modelos elétricos de acesso à gama Peugeot passam também a incluir uma nova bomba de calor, acoplada a um sensor de humidade junto da zona superior do para-brisas, que otimiza o funcionamento do sistema de aquecimento e do ar condicionado, preservando assim o consumo de energia.

O Peugeot e-208 e o e-2008 com todas estas melhorias e com um consequente aumento de autonomia em torno dos 8% estarão disponíveis no mercado nacional no início do próximo ano.

Continuar a ler
Home
Tão giro! O Microlino tem 230 km de autonomia e é perfeito para as cidades
Empresa chinesa quer arrancar com táxi aéreo na Europa em 2025
Este é o carregador elétrico mais rápido do mundo