Mobilidade

Peugeot e-208 aumenta autonomia até aos 400 km em 2023

Utilitário recebe um novo motor e uma bateria mais eficiente, o que permite elevar a autonomia para 400 quilómetros
Texto

Desde que foi lançado em 2019, o Peugeot e-208 tem sido um caso de sucesso na Europa no que aos elétricos compactos diz respeito, posicionando-se entre os modelos exclusivamente alimentados a energia elétrica mais vendidos. Ainda assim, o utilitário do construtor francês tem agora novos argumentos, em especial o aumento da autonomia para os 400 quilómetros.

Depois de ter sido alvo de uma otimização ao nível da autonomia e potência no final de 2021, o renovado e-208 chegará ao mercado em 2023 com um novo motor, herdado do e-308, o que lhe permitirá oferecer mais potência (de 100 kW/ 136 cv para 115 kW/ 156 cv) com menor consumo médio de energia (12 kWh/ 100 km). Como resultado, a autonomia sofreu um incremento de 38 quilómetros.

Os novos números alcançados pelo 208 elétrico disponível a partir no próximo ano são conseguidos não apenas pela substituição da unidade motriz, mas também com a montagem de uma nova bateria de alta tensão, mais eficiente. O conjunto de módulos de iões de lítio passa a ter uma capacidade bruta de 51 kWh (48,1 kWh úteis) e funcionamento a 400 Volts.

Equipado com um carregador monofásico de 7,4 kW de série, o Peugeot e-208 oferece também a possibilidade de usar um carregador trifásico de 11 kW, sendo este equipamento disponibilizado como opcional. De referir que o utilitário francês está preparado para receber carregamentos rápidos, pelo que é possível restaurar a energia de 20% a 80% em menos de 25 minutos quando usada uma estação de carregamento público de 100 kW.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Cortiça portuguesa no interior dos elétricos Mobilize
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana