Mobilidade

Mercedes-Benz investe €2 mil milhões na produção de elétricos na Europa

Construtor quer produzir apenas automóveis elétricos até 2030, o que implica redefinição da produção a nível global
Mercedes-Benz vai investir na produção de modelos elétricos
Mercedes-Benz vai investir na produção de modelos elétricos

A Mercedes-Benz está a reorganizar a sua rede global de produção de veículos e baterias com vista à integração de novos modelos totalmente elétricos. 

O objetivo é definido pela Mercedes-Benz de forma cautelosa: produzir exclusivamente modelos elétricos até ao final da década, “se as condições do mercado o permitirem”. Como tal, a marca está a desenvolver um processo de reorganização da produção de veículos que se dividem em três categorias: luxo topo de gama, luxo essencial e luxo de entrada na marca.

Nas fábricas situadas na Europa, a marca vai investir mais de dois mil milhões de euros no período compreendido entre 2022 e 2026, tendo em conta uma nova fase da produção das plataformas elétricas de futura geração. 

A fábrica de Sindelfingen, na Alemanha, a principal do segmento luxo topo de gama, é o local onde é fabricado o elétrico EQS e onde serão produzidos os modelos baseados na plataforma elétrica AMG.EA (sigla em inglês para Arquitetura Elétrica AMG) a partir de 2025.

No mesmo país, mas na cidade de Bremen, uma outra unidade produz os modelos EQE e EQC. Já na Hungria, a fábrica de Kecskemét produz atualmente o modelo EQB. Ambas vão assegurar o fabrico dos veículos baseados na plataforma MB.EA (sigla em inglês para Arquitetura Elétrica Mercedes-Benz), que se inserem na categoria luxo essencial definida pelo construtor.

A unidade de Kecskemét vai ainda assegurar, a partir de 2024, a produção dos modelos reposicionados da plataforma MMA (sigla em inglês para Arquitetura Modular Mercedes), tal como a fábrica de Rastatt, na Alemanha, onde é agora fabricado o EQA. Ambas ficarão responsáveis pelo fabrico dos automóveis da categoria luxo de entrada na marca.

A produção de veículos elétricos da Mercedes-Benz tem lugar também fora da Europa. Na China, o construtor produz os veículos para o mercado local, enquanto que na unidade de Tuscaloosa, nos Estados Unidos, irá iniciar brevemente a produção do EQS SUV, seguido do EQE SUV no final deste ano.

Relativamente às baterias para equipar os seus modelos, a Mercedes-Benz garante o fornecimento através da sua própria rede global de produção, com fábricas na Alemanha, Polónia, China, Tailândia e Estados Unidos.

Continuar a ler
Home
Alterações climáticas impactam nascimento das tartarugas
Preço dos combustíveis desce hoje: vê a nossa previsão
Descobre este veículo de transporte coletivo autónomo e a hidrogénio