Mobilidade

Cupra revela ambicioso plano de futuro alimentado por modelos eletrificados

Construtor espera duplicar as vendas já este ano e lança uma ofensiva na eletrificação com três propostas até 2025
Visão Cupra 2025
Visão Cupra 2025

Até 2025, a Cupra pretende aumentar significativamente o volume de negócios e de unidades vendidas, alavancados pelo lançamento de três novos modelos eletrificados - Terramar, Tavascan e UrbanRebel. São ambiciosos planos para os próximso três anos.

Desde a sua criação em 2018, a Cupra passou de um volume de negócios de 430 milhões de euros para quase 2,2 mil milhões de euros em 2021, tendo até à data entregue quase 200 mil veículos. Já para este ano, é sua pretensão duplicar as vendas, o volume de negócios e a sua rede global de pontos de contacto com clientes.

Num evento em Terramar dedicado ao futuro da marca, Wayne Griffiths, Presidente Executivo da Cupra, em foi perentório em afirmar que é objetivo do construtor entregar 500 mil veículos por ano e avançar com a expansão para novos mercados, a par da entrada em novos segmentos.

Quanto à composição da sua gama, depois de se ter estreado com o modelo Ateca, a que se seguiram o Leon, o Formentor e, mais recentemente, o Born (primeiro 100% elétrico da marca), a Cupra prepara agora uma ofensiva no capítulo da eletrificação, projetada para até 2025.

O primeiro destaque vai para o Terramar, modelo de estilo SUV desportivo com 4,5 m de comprimento, que será produzido na fábrica da Audi na Hungria. Estará disponível até 2024 com uma nova geração de motorizações híbridas plug-in, capazes de oferecer cerca de 100 km de autonomia no modo totalmente elétrico, e também equipado com motorizações exclusivamente de combustão interna.

A este seguir-se-á o Tavascan, o SUV coupé que será o segundo modelo totalmente elétrico da Cupra. No que ao design diz respeito, a marca oriunda da região de Barcelona fez saber que a versão de produção em série, com lançamento agendado para 2024, será, em boa parte, fiel ao concept car apresentado em 2019.

O último deste lote de três modelos a lançar até 2025 é o UrbanRebel, com a chegada ao mercado agendada precisamente para esse ano. É aquele em que a Cupra deposita mais expectativa e que assume ser o mais importante para a definição do seu futuro, no contexto de transformação para marca totalmente elétrica.

Também ele um automóvel exclusivamente alimentado a bateria (no caso de 166kW), o Cupra UrbanRebel é definido como um compacto de alta performance de estilo rebelde. Foi criado tendo como princípio uma maior consciência ambiental - integra materiais reciclados e de base biológica - e vai disponibilizar até 440 km de autonomia.

A Cupra anunciou ainda que, também até 2025, irá proceder à renovação da sua atual gama, composta pelos modelos Leon, Formentor e Born.

Continuar a ler
Home
Combustíveis: gasóleo vai finalmente descer na próxima segunda-feira
Supervan desportiva de entregas rápidas com 1.470 kW
Carros elétricos usados. Uma boa opção? O que ter em conta?