Mobilidade

Concept elétrico Dacia Manifesto antecipa soluções para o futuro

Protótipo de estilo radical projetado para a vida ao ar livre incorpora equipamentos que iremos ver nos próximos Dacia
Texto

Não é apenas um automóvel. É um manifesto. O novo protótipo elétrico apresentado pela Dacia é um compacto de soluções que a marca pretende introduzir nos seus futuros modelos de produção em série e que segue o seu princípio de menos é mais.

Esta espécie de buggy, não tem portas, janelas ou para-brisas. Até a iluminação do caminho à frente é assegurada por um único farol, com a particularidade de pode ser destacado para ser usado como lanterna. Sim, porque o Dacia Manifesto foi criado para atividades ao ar livre ou até para utilizações mais específicas, como a proteção da natureza ou a assistência a caminhantes.

A Dacia define-o como “um automóvel essencial, refrescante, robusto, acessível e ambientalmente eficiente”. Mas tal não significa que não esteja preparado para as exigências dos consumidores de hoje, como o facto de possibilitar a integração de um smartphone no painel de instrumentos e no computador de bordo, sistema já disponível em vários modelos da marca e que esta conta evoluir ainda mais.

Em estreia no concept Dacia Manifesto é o sistema YouClip que assegura a integração de acessórios práticos e modulares e que a marca diz ir integrar em modelos futuros.

Totalmente à prova de água, o que permite que o seu interior possa ser lavado com recurso a um jato de água, o protótipo da Dacia assume-se como um verdadeiro todo-o-terreno com a tração às quatro rodas, a elevada altura ao solo e as jantes de grandes dimensões.

Neste modelo de estilo radical, as capas dos bancos são removíveis, podendo transformar-se em sacos-cama. Também removível é a bateria (como acontece com algumas scooters elétricas), a qual está equipada com tomadas domésticas, dando assim a possibilidade de ser utilizada como fonte de energia para atividades outdoor.

De referir ainda que grande parte da carroçaria do Manifesto é construída com plástico reciclado e o interior conta com materiais naturais, como a cortiça que cobre o tablier, pelo que não há lugar a cromados decorativos.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Novo elétrico Citroën ë-C4 X chega a Portugal e já há preços
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana
Vê como um frango pode alimentar milhares de pessoas