Mobilidade

Caixas de telecomunicações usadas para carregar carros elétricos

Projeto da British Telecom poderá revolucionar carregamentos no Reino Unido
Texto
Carregamentos elétricos | Etc. - Grupo BT (foto: divulgação)
Carregamentos elétricos | Etc. - Grupo BT (foto: divulgação)

A gigante inglesa British Telecom (BT) acaba de lançar um programa para reaproveitar as caixas de telecomunicações desativadas e transformá-las em pontos de carregamento para veículos elétricos, em todo o Reino Unido.

O projeto, em fase de implementação, está a cargo da Etc., uma startup nascida da unidade de incubação digital do Grupo BT, e prevê manter-se em testes durante os próximos dois anos. A empresa estima que poderá utilizar cerca de 60 mil das mais de 90 mil caixas desativadas ou subaproveitadas da anterior estrutura de telecomunicações por fio em Inglaterra.

Algumas destas caixas de telecomunicações são ainda utilizadas para fornecer banda larga e serviços telefónicos baseados em linhas de cobre (imagem abaixo), mas à medida que o serviço de fibra tem vindo a ser implementado em todo o país, muitas vão ficando obsoletas e mesmo sem qualquer serventia para a empresa.

A vantagem da conversão é evidente. A cobertura da BT alcança todo o Reino Unido e estas caixas permitirão alimentar pontos de carregamento elétrico praticamente sem necessidade de grandes investimentos em novas infraestruturas (para além dos carregadores propriamente ditos).

carregamento - away
Caixas de telecomunicações no Reino Unido (foto: Geography Photos/Universal Images Group via Getty Images)

Fontes oficiais da Etc. indicam que a primeira fase irá arrancar na Irlanda do Norte já durante o próximo outono com previsão de expansão a grande parte do território do Reino Unido até final de 2023.

Os primeiros postos de carregamento serão exclusivos dos funcionários do Grupo BT, mas a abertura da rede ao público poderá ocorrer assim que o modelo de negócio estiver definido, ou seja, sair da esfera de investimento privado que a startup Etc. recolhe no seio do gigante de telecomunicações britânico.

Este poderá ser mais um importante passo na estratégia do governo inglês que pretende banir as vendas dos veículos a combustão em Inglaterra dentro de 7 anos, mas conta apenas com 45 mil pontos de carregamento em todo o território, quando vários analistas estimam que serão necessários mais de 300 mil até 2030.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Comboios que levitam na linha? Empresa italiana está a testar tecnologia
Radares da PSP. É aqui que vão estar na semana de 24 a 30 de junho
Visita à fábrica da Nissan: sustentabilidade em destaque na produção do Qashqai