Mobilidade

Mais de metade da frota do Governo é composta por veículos elétricos e híbridos

52% dos carros ao serviço do governo são ecológicos, mas, ainda assim, há ministérios que ainda preferem veículos com motor a combustão
António Costa
António Costa

O Governo português parece estar focado em ter uma frota ecológica. Prova disso é que 52% dos veículos ao serviço de ministros e secretários de estado são elétricos ou híbridos.

A notícia foi avançada pela CNN Portugal que, através de dados cedidos pelo Executivo, concluiu que dos 213 carros usados pelo Governo, 111 são zero-emissões ou híbridos. Os restantes 102 têm motor de combustão.

O primeiro-ministro é quem tem a maior frota automóvel, tendo ao seu dispor 25 veículos. Destes, 14 são elétricos ou híbrido.

João Pedro Matos Fernandes, Ministro do Ambiente e da Ação Climática

Fazendo a análise por ministério, percebe-se que a grande maioria mantém a tendência geral de ter pelo menos metade da frota composta por veículos elétricos e híbridos. Damos destaque ao ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e o do Ambiente e Ação Climática como sendo os que têm maior percentagem de carros menos poluentes ao seu dispor (83,3% e 78,6% respetivamente).

Portugal não se compromete com fim de carros a combustão

E se há ministérios que parecem focados na mobilidade mais verde, há também os que se destacam pela negativa. São três os ministérios com menos de 20% de carros mais ecológicos ao seu dispor: o ministério dos Negócios Estrangeiros, o das Finanças e o da Justiça.

Os veículos elétricos ao serviço do governo foram, na sua grande maioria, apoiados pelo Programa de Apoio à Mobilidade Elétrica na Administração Pública que prevê um orçamento de 23,3 milhões de euros para a aquisição, através de aluguer operacional, de 1200 veículos elétricos, postos de carregamento e respetivos sistemas de monitorização, avança a CNN Portugal.

Contraste com o resto do país

Apesar do exemplo positivo transmitido pelo Governo, a verdade é que a tendência ainda não é visível no resto do país. O último Relatório do Parque de Veículos do Estado apresentado em 2020 dava conta de que apenas 3% do parque automóvel nacional era composto por veículos híbridos ou elétricos.

Espera-se que este número cresça nos próximos anos e, para dar força à teoria, basta olhar para os números divulgados pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal em relação às vendas de automóveis em novembro de 2021, em Portugal (lê mais aqui). Dos 13.565 veículos ligeiros matriculados, 5301 são veículos que recorrem a energias alternativas, o que representa 37,9% das vendas.

(Fotos: Lusa e Unsplash)

Continuar a ler
Home
Elétrico, radical e inovador, conhece este fantástico triciclo
Preço de gasóleo e gasolina volta a descer amanhã
E-bike analisa o nível de poluição no ar enquanto pedalas