Mobilidade

Bicicleta elétrica anda para sempre e pode até nunca ir parar ao lixo

Com assistência elétrica para 180 km, nova e-bike de marca neerlandesa foi desenhada para nunca ir para o lixo
Texto
Roetz Life
Roetz Life

Quando se fala de cidades cicláveis, é difícil não pensar logo nas neerlandesas. Afinal, nos Países Baixos, as bicicletas têm um lugar de destaque nas deslocações. Mas, como tudo, quando a utilização é massiva, também o é a criação de lixo e, todos os anos, cerca de um milhão de bicicletas no país são deitadas fora. A solução para este problema surgiu assim pela Roetz que desenvolveu uma e-bike modular.

“Desenhada para andar para sempre”, é assim que a Roetz Life é descrita. Graças ao design em módulos, monitorização constante e um serviço de reparação, a marca nascida em Amesterdão garante que qualquer problema que possa surgir na bicicleta elétrica é resolvido sem ser necessário dizer adeus ao veículo.

O coração da e-bike Life é o quadro em aço inoxidável. A este ficam conectados os módulos de condução, que inclui os pedais e a caixa de velocidades com sete mudanças, as rodas, bateria e travões.

Quando há um problema com uma das partes – um pneu perde ar ou até a bateria começa a ter uma autonomia mais reduzida -, essa é substituída, reduzindo o lixo produzido

Aqui também entra o conceito de economia circular. De acordo com a empresa neerlandesa, os módulos que são trocados são depois enviados para a fábrica da Roetz onde são reparados. Se tal não for possível, tenta-se reaproveitar os materiais para dar-lhes uma nova vida noutra bicicleta.

Mas não é só o design inovador que pretende evitar que milhares de bicicletas acabem no lixo que torna a Roetz Life tão interessante. Duas opções de bateria, uma de 500 Wh e outra de 840 Wh, permitem que a bicicleta dê assistência elétrica por até 180 km. Além disso, um sistema de monitorização está faz check-ups constantes e alerta quando é necessário trocar travões ou fazer uma revisão no motor, por exemplo.

A edição de lançamento surge apenas com uma opção que combina o aço inoxidável e o preto mate. No entanto, a Roetz já garantiu que irão adicionar novas cores, assim como novos opções de módulos para que a nova bicicleta elétrica possa adaptar-se às necessidades de cada utilizador.

A pré-venda está aberta desde setembro e as primeiras unidades da Roetz Life deverão começar a ser entregues em fevereiro de 2023. A e-bike modular deverá custa 3750 euros.

(Fotos: Roetz e captura de vídeo)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Tecnologia Nissan e-Power nos novos Qashqai e X-Trail
Vê onde vão estar os radares da PSP em dezembro
Portugal poderá vir a ter produção de hidrogénio verde em Gondomar