Mobilidade

Poderá surgir uma terceira travessia de comboio a ligar Lisboa à Margem Sul

Plano Ferroviário Nacional prevê novos acessos à capital, incluindo uma nova ligação entre Chelas e o Barreiro
Texto
Ligação ferroviária Lisboa-Margem Sul (Foto: D.R./AWAY)
Ligação ferroviária Lisboa-Margem Sul (Foto: D.R./AWAY)

Poderá surgir uma terceira travessia a ligar Lisboa à Margem Sul. A ligação sobre o Tejo que irá de Chelas ao Barreiro está prevista no primeiro Plano Ferroviário Nacional (PFN), e deverá estar concluída até 2050.

Esta nova travessia já foi estudada no passado e irá permitir tornar o acesso ao Algarve e ao Alentejo a partir de Lisboa mais rápido em, pelo menos, 30 minutos, referiu o coordenador do grupo de trabalho responsável pela elaboração do PFN, Frederico Francisco, citado pela Lusa.

Comboio em Portugal - AWAY
Comboio em Portugal (Foto: Nelso Silva/Flickr)

Este plano para o transporte ferroviário inclui ainda a criação de um novo acesso a Lisboa a partir de Torres Vedras, passando em Loures, já que a linha existente não permite velocidades elevadas e está congestionada na entrada da cidade.

Esta ligação irá reduzir em 30 minutos o acesso à capital a partir da zona Oeste e em 10 a 15 minutos a partir de Loures. Ficou salvaguardado que o acesso ainda terá de ser estudado.

“Se se vier a fazer, a inserção em Lisboa terá de ser estudada. […] Colocamos sobre a mesa ligá-la à Ponte 25 de Abril. […] Criaríamos um eixo, atravessando Lisboa, intercetando todas as linhas de metro, […] mas também facilitando novos eixos de movimento dentro da área metropolitana”, explicou o responsável, citado pela Lusa.

Está também a ser analisada a ligação de alta velocidade de Lisboa ao Algarve. Em cima da mesa estão duas alternativas: ou modernizar a linha existente de forma a reduzir o tempo de viagem em 30 minutos, ou criar um eixo que passe por Évora, Beja e Faro e que permita a viagem da capital a Faro em menos de duas horas.

A ligação Norte a Lisboa poderá ter também um novo acesso com flexibilidade para se adaptar dependendo de onde for construído o novo aeroporto

Estação do Oriente - AWAY
Estação do Oriente, em Lisboa (Foto: Nuno Morão/Flickr)

Esta informação sobre as novas ligações a Lisboa foi partilha hoje, dia 18 de novembro, durante a apresentação do PFN, que tem como principais objetivos aumentar a quota de transporte ferroviário de passageiros e mercadorias, assim como assegurar ligações de qualidade entre os 28 centros urbanos de relevância regional.

A proposta de PFN estará em discussão pública para depois voltar ao Conselho de Ministros e só depois partir para discussão e aprovação na Assembleia da República.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Portugal poderá vir a ter produção de hidrogénio verde em Gondomar
Multa de trânsito, tirada por radar. Atenção à burla! Vê aqui
Preço dos combustíveis: Governo impede descida prevista para hoje