Mobilidade

Honda e LG confirmam nova fábrica de baterias nos Estados Unidos

Investimento vai permitir ao construtor japonês criar a sua própria cadeia de abastecimento para o fabrico de veículos elétricos
Texto
Honda e LG estabelecem parceria para produção de baterias nos EUA
Honda e LG estabelecem parceria para produção de baterias nos EUA

A Honda e a LG Energy Solution confirmaram a criação de uma joint venture para a construção de uma nova fábrica nos Estados Unidos destinada à produção de baterias para veículos elétricos. A possibilidade de uma união a este nível entre o construtor automóvel japonês e o fabricante de baterias coreano já havia sido abordada no início deste ano, mas só agora foi oficialmente confirmada.

Em conjunto, as duas empresas vão realizar um investimento de 4,4 mil milhões de dólares na nova unidade, cuja capacidade de produção anual será de aproximadamente 40 GWh, o suficiente para abastecer cerca de 700 mil veículos. A construção deverá arrancar no início de 2023 e a produção de baterias de iões de lítio em larga escala está prevista para ter início até ao final de 2025.

Quanto ao local onde a nova fábrica da joint venture Honda/ LG Energy Solution será implantada, o Wall Street Journal avança que foi escolhido o estado norte americano do Ohio, onde o construtor japonês já possui uma unidade de fabrico de automóveis há largos anos.

Com este investimento a Honda procura criar a sua própria cadeia de abastecimento para o fabrico de automóveis elétricos nos Estados Unidos. Ao contrário das suas rivais, a marca ainda não lançou um modelo elétrico de grande volume naquele território, mas parece estar empenhada em recuperar terreno.

O fabricante de automóveis japonês planeia lançar 30 modelos elétricos até 2030. Para tal está também a optar pela estratégia de parcerias, como acontece com a General Motors e com a Sony.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
TAP encomenda dezenas de BMW enquanto recebe dinheiro do estado
Benfica vs PSG condiciona trânsito em Lisboa. Vê aqui tudo
Comboio de alta velocidade a hidrogénio arranca em Espanha em 2023