Mobilidade

Airbus e Renault unem-se no desenvolvimento de novos tipos de baterias

Engenheiros das duas empresas vão trabalhar em conjunto para desenvolver e aperfeiçoar tecnologias de armazenamento de energia
Texto
Parceria Renault-Airbus
Parceria Renault-Airbus

Reforçar a cooperação e as sinergias para acelerar os planos de eletrificação de ambas as empresas, melhorando a sua respetiva gama de produtos. Este é o objetivo do acordo de investigação e desenvolvimento assinado entre o construtor automóvel Renault e o fabricante de aviões Airbus.

As equipas de engenheiros da Renault e da Airbus vão trabalhar em conjunto para desenvolver e aperfeiçoar tecnologias de armazenamento de energia, já que este continua a ser um ponto fundamental na evolução para veículos elétricos com elevada autonomia.

Da mesma forma, a parceria ajudará a Airbus a amadurecer as tecnologias associadas aos futuros aviões híbridos/ elétricos.

Renault Mégane - AWAY
O novo Renault Mégane E-Tech 100% elétrico

Em particular, a colaboração entre as duas empresas vai focar-se na otimização da gestão de energia e na redução do peso das baterias. A intenção é evoluir das soluções atuais baseadas em iões de lítio para a tecnologia de estado sólido, o que se poderá traduzir na duplicação da densidade energética das baterias até 2030.

Do ponto de vista da sustentabilidade, a cooperação entre o fabricante automóvel e o gigante da aeronáutica incidirá também no estudo do ciclo de vida completo das futuras baterias. A ideia é analisar todo o processo, desde a produção até à reciclagem, a fim de preparar a sua massificação.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Europa bate recorde de produção de energia eólica e solar
Preço dos combustíveis com forte descida na próxima semana
Radares da PSP para o mês de fevereiro: onde vão estar em todo o país