Mobilidade

Chegada de barcos elétricos à travessia do Tejo sofre novo atraso

Até ao final de 2023 estarão a funcionar apenas quatro das 10 modernas embarcações encomendadas a estaleiro espanhol
Texto
Rio Tejo (foto: Vitor Oliveira/ Flickr)
Rio Tejo (foto: Vitor Oliveira/ Flickr)

O calendário da entrada em funcionamento dos novos barcos elétricos na travessia do Tejo voltou a sofrer atrasos, de acordo com informações prestadas pelo Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro. Até ao final de 2023 estarão ao serviço apenas quatro dos 10 barcos prometidos.

As últimas informações avançadas pelo Governo em novembro último apontavam para que até ao final deste ano estivessem ao serviço da Transtejo/ Soflusa um total de oito barcos elétricos, mas tal não vai acontecer. Recorde-se que a primeira entrega chegou a estar prevista para abril de 2022.

Barcos elétricos - AWAY
Novos barcos elétricos Transtejo/ Soflusa

À comissão parlamentar de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, Duarte Cordeiro avançou agora que o primeiro barco elétrico irá chegar até ao final do primeiro trimestre deste ano, proveniente do estaleiro espanhol Gondán.

O ministro salientou que a moderna embarcação não irá substituir nenhum navio. Numa primeira fase irá estar em testes e servirá para a formação presencial dos trabalhadores, depois de estes já terem recebido formação teórica.

Até final do ano teremos quatro barcos. A expectativa é de que teremos mais quatro no próximo ano [2024] e os restantes dois no ano seguinte [2025]”, acrescentou Duarte Cordeiro, citado pela Lusa.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP. É aqui que vão estar na semana de 17 a 23 de junho
Hyundai apresenta primeiro camião a hidrogénio com condução autónoma
Segurança rodoviária: 9 peças de roupa a evitar quando se está ao volante