Mobilidade

Trabalhadores da Rodoviária de Lisboa em greve quinta e sexta-feira

Paralisação de 48 horas serve para reivindicar aumentos salariais dos motoristas
Texto
Rodoviária de Lisboa
Rodoviária de Lisboa

Dia 2 e 3 de dezembro, os trabalhadores da Rodoviário de Lisboa vão parar por 48 horas. Em causa está a reivindicação de melhorias salariais.

O ordenado médio de um trabalhador da RL é de cerca de 700 euros brutos, apenas 35 euros acima do ordenado mínimo nacional. 

Cerca de 600 motoristas pedem que haja um aumento ainda este ano para os 730 euros e, em janeiro de 2022, para os 750 euros. 

A paralisação, que é convocada pelo Sindicato Independente dos Trabalhadores da Rodoviária de Lisboa (SITRL) e pela Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), é a quarta em cerca de dois meses. A última greve aconteceu a 2 de novembro e durou 24 horas.

A Rodoviária de Lisboa opera nos concelhos de Lisboa, Odivelas e Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Governo recomenda baixar a velocidade máxima para os 100 km/h
Comboio de alta velocidade Porto-Lisboa poderá ser uma realidade dentro de uma década
Itália tem primeira residência para estudantes alimentada a hidrogénio