Mobilidade

Itália quer travar leis das emissões com ajuda de Alemanha e França

Ministro da Indústria Adolfo Urso confirmou que o seu país pretende que a UE suavize as metas estabelecidas
Texto
Transportes em Itália (foto: Paolo Ferrari/ AP)
Transportes em Itália (foto: Paolo Ferrari/ AP)

Itália está à procura de apoio proveniente da Alemanha e de França para forçar a União Europeia (UE) a suavizar as metas de redução de emissões relacionadas com o setor dos transportes.

O Ministro da Indústria italiano, Adolfo Urso, veio a público afirmar que o seu país pretende fazer com que a UE abrande o ritmo relativamente às leis sobre redução de emissões provocadas por automóveis e camiões, um objetivo para o qual vai procurar construir uma aliança com Berlim e Paris.

Adolfo Urso - AWAY
Adolfo Urso, Ministro da Indústria de Itália (foto: Lo-Sai Hung/ AP)

A opinião agora expressa por Adolfo Urso não surpreende, na medida em que o governo liderado por Giorgia Meloni já se manifestou abertamente contra a decisão da UE de proibir a venda de novos carros a gasolina e Diesel para lá de 2035.

Citado pela agência Reuters, Adolfo Urso apelou à Comissão Europeia, para adotar uma abordagem "pragmática, concreta, não ideológica" às leis sobre alterações climáticas e avançou que já falou do tema com o Ministro da Economia alemão Robert Habeck e que faria o mesmo com o Ministro da Economia francês Bruno Le Maire.

Parlamento Europeu -  AWAY
Parlamento Europeu (foto: Jean-François Badias/ AP)

Em concreto, o ministro italiano manifestou-se sobre o conjunto de normas Euro 7, que restringem as emissões de ligeiros e pesados, bem como sobre a proposta de lei que define metas intermédias até ao objetivo de 2035 e deixou um aviso: Itália está determinada a paralisar a aprovação das duas leis até depois das eleições parlamentares da UE em 2024, a menos que as suas exigências de moderação sejam satisfeitas.

“São dois dossiers importantes que devem ser abordados de forma realista, dando aos cidadãos e às empresas uma oportunidade real de se adaptarem em tempo útil”, sublinhou Adolfo Urso.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Preço dos combustíveis na próxima semana de 4 a 10 de março
Já podes carregar o teu cartão de transporte Navegante com o smartphone
Nem Maldivas, nem Bali. Praia portuguesa considerada a melhor do mundo