Mobilidade

Dirt Bike da Cake será a moto off road com menor pegada ambiental do mundo

Cake e Vattenfall juntam-se para criar motociclo elétrico em que todos os componentes não têm emissões de CO2
Texto

Numa altura em que se procura reduzir as emissões de gases com efeito de estufa para a atmosfera, os veículos com motorização elétrica ganham destaque. É fácil perceber porquê: na estrada, não têm emissões. Mas a pegada ambiental de um veículo começa muito antes, mais concretamente na produção.

Como tal, a Cake juntou-se à Vattenfall para arranjar uma solução e criar o motociclo mais limpo do mundo.

À primeira vista, a parceria entre a marca de motociclos elétricos Cake e a energética Vattenfall pode parecer pouco usual. No entanto, ambas têm o mesmo objetivo, o de ajudar na transição para um mundo livre de energias fósseis.

Assim juntaram-se para desenvolver a Cleanest Dirt Bike Ever (a moto de off road mais limpa de sempre, em tradução direta), um motociclo elétrico com a menor pegada carbónica possível.

O veículo que vai ver todo o seu ciclo de vida descarbonizado é a moto elétrica Cake Kalk OR.

Para alcançar este objetivo, todos os componentes da moto têm de ter níveis de emissões nulas ou muito baixas. Para tal, é imperativo um esforço conjunto não apenas das duas empresas a desenvolver o projeto, mas sim de toda a cadeia de fornecimento. 

O primeiro passo nesta missão conjunta foi perceber qual é a pegada da produção, tendo-se concluído que são produzidos 1186 kg de gases de efeito estufa.

Depois disto, vem a segunda fase. Reinventar a roda e torná-la mais limpa. Também repensar a suspensão, o assento e todas as outras partes da Kalk. Até 2025, irá renascer um novo modelo, muito semelhante ao anterior, mas muito menos poluente.

A meta é, claro, levar os 1186 kg de CO2e para os 0 kg sem que seja feita qualquer compensação carbónica. No entanto, se tal não for possível, a Cake e a Vattenfall levarão a pegada ambiental para o mínimo possível até 2025.

O que são 1186 kg de CO2? A Cake e a Vattenfall explicaram

Muitas vezes não temos noção do verdadeiro impacto de determinada coisa até a termos materializada à nossa frente. O mesmo princípio se aplica quando falamos de emissões.

As duas empresas quiseram mostrar de forma simples quais são as emissões de uma Cake Kalk OR durante a produção e criaram o The Kube para tal.

Foi construído um cubo com as medidas necessárias para “armazenar” o dióxido de carbono que é libertado durante a produção do veículo. O resultado foi uma instalação de vidro com 8,6 metros e capacidade de 673 metros cúbicos.

O objetivo desta demonstração é sensibilizar o público e incentivar a indústria a fazer a transição de forma a reduzir a sua pegada ecológica.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Cortiça portuguesa no interior dos elétricos Mobilize
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana