Mobilidade

Custo da matéria-prima para veículos elétricos duplicou de preço desde 2020

O aumento do preço dos veículos automóveis é uma inevitabilidade face ao aumento do custo da matéria-prima
Matérias Primas (Foto: Associated Press)
Matérias Primas (Foto: Associated Press)

A pandemia da Covid-19, durante mais de dois anos, e agora a Guerra na Ucrânia, nos últimos quatro meses, têm sido responsáveis pela subida do preço das matérias-primas em todo o mundo.

Um estudo publicado hoje pela AlixPartners revela que durante a pandemia da Covid-19 construtores como a General Motors, Tesla e até as start-up de veículos elétricos Lucid e Rivian foram forçadas a aumentar o preço dos veículos novos.

De acordo com este estudo a média de custos de matérias-primas para um veículo elétrico (VE) subiram 144% desde 2020. No mercado norte-americano (foco central do estudo, mas que não difere muito da Europa) os construtores viram os custos subir de uma média de 3.381 dólares/veículo (3.198 euros) para 8.255 dólares/veículo (7.808 euros).

O problema tem sido essencialmente a subida da cotação de preço a nível internacional de materiais como o lítio, cobalto e níquel, essenciais para a produção de baterias elétricas.

Ainda de acordo com a AlixPartners estes aumentos ainda não estão a ser totalmente refletidos nos consumidores, pois as marcas têm tentado reduzir margens para não perder clientes. O relatório refere que os aumentos máximos rondam os 4.500 dólares (cerca de 4.258 euros).

O aumento do custo da matéria-prima não tem afetado apenas veículos elétricos e os carros com motorização convencional tem sofrido também aumentos de preços. Mas aqui o problema tem sido essencialmente gerado pelo aumento de preço do aço e do alumínio.

Face à imprevisibilidade de duração da Guerra na Ucrânia e tudo o que isso acarreta em termos de complicações na economia mundial, os próximos tempos não se revelam mais animadores.

Aliás, o estudo é claro, se os custos das matérias-primas continuarem a subir desta forma é de esperar que alguns construtores revejam planos de lançamento ou até procedam a cancelamento de alguns veículos elétricos, até 2024.

Continuar a ler
Home
Conferência dos Oceanos 2022 em Lisboa até 1 de julho
Subida de água no planeta. Vê aqui este projeto de sensibilização em Copenhaga
Estão a aparecer microplásticos em gelo na Antártida