Mobilidade

Startup chinesa quer ter eVTOL a transportar passageiros na Europa até 2025

Aeronave elétrica Prosperity I da AutoFlight será desenvolvida na Alemanha por equipa liderada por ex-diretor da Airbus
Texto

A AutoFlight é uma empresa chinesa que está apostada na internacionalização para a Europa com um ambicioso programa de transporte de passageiros via aérea. Mas não pela via tradicional.

A empresa sediada em Xangai abriu recentemente escritórios no Aeroporto de Augsburg no sul da Alemanha e quer tornar aí a sua primeira base de operações para os seus táxis aéreos elétricos de movimento vertical (eVTOL).

O eVTOL é uma espécie de drone gigante elétrico com capacidade para levantar ou aterrar na vertical, e, com isso, conseguir chegar praticamente a qualquer lado. Alia as vantagens do transporte aéreo à mobilidade citadina, sem os entraves das complicações de check in dos aeroportos.

Desde setembro do ano passado a AutoFlight já angariou mais de 100 milhões de dólares (cerca de 89,5 milhões de euros) e é, neste momento, a segunda maior empresa chinesa do setor eVTOL que mais cresce (a primeira pertence ao grupo XPeng que também tem carros elétricos).

A AutoFlight já realizou, com sucesso, voos experimentais para transporte urgente de órgãos (vídeo em destaque), entrega expresso de mercadorias (ambos em modo de voo autónomo/não tripulado) e no início de janeiro foi autorizado o primeiro voo com quatro passageiros (incluindo um tripulante).

O modelo Prosperity I pretende entrar ao serviço como táxi, para já na Alemanha, é baseado no eVTOL V1500M e pode justamente levar três passageiros mais um piloto (é um eVTOL sem capacidade autónoma quando tem passageiros).

Com um aspeto em tudo semelhante a um helicóptero convencional, o Propsperity I tem uma autonomia estimada de 250 km e pode alcançar 200 km/h de velocidade máxima.

Mark Henning, CEO AutoFlight Europa, ex-manager da Airbus

O responsável pela empresa na Europa é Mark Henning, ex-manager na Airbus que acredita que a EASA (agência europeia de segurança aérea) irá conferir licença de operação já em 2025.

Nos céus da Europa em breve…

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Barco à vela produzido com algas e plástico reciclado inspira o futuro
Comer carne ou ser vegan? Qual a dieta com menos emissões de carbono?
Limitar o aquecimento global a 1,5ºC parece tarefa impossível diz novo estudo