Mobilidade

Pioneer é a pick-up elétrica da nova marca Fering, preparada para grandes expedições

Está equipada com dois motores elétricos e um motor de combustão para carregar as baterias. A autonomia pode chegar a uns impressionantes 7.000 km
Fering Pioneer
Fering Pioneer
PUB

Até aqui um nome totalmente desconhecido da indústria automóvel, Fering apresenta-se como a marca fabricante de um modelo de características aventureiras, que revela preocupações ambientais - Pioneer.

Formada pelo engenheiro Ben Scott-Geddes, anteriormente ligado à Ferrari e à McLaren, e por outros elementos provenientes do setor automóvel, a nova marca britânica dá, assim, o seu primeiro passo com o desenvolvimento de uma pick-up elétrica, concebida para condições extremas de utilização.

PUB

O lado sustentável da Pioneer tem maior expressão no uso dos dois motores elétricos que estão montados em ambos os eixos, cujo binário total de 600 Nm é atingido de forma quase instantânea.

PUB

São alimentados por uma bateria elétrica composta por células de titanato de lítio que, de acordo com a Fering, oferece uma maior resistência em condições climatéricas mais agressivas, em comparação com as de iões de lítio que equipam a maioria dos automóveis.

A autonomia em modo elétrico anunciada é de 80 km, o que não será muito quando se pretende fazer grandes percursos de aventura.

PUB

A Pioneer está equipada com um motor de combustão de três cilindros, de 800 cc, alimentado a biodiesel, que pode fornecer energia aos dois motores elétricos e carregar a bateria em simultâneo.

O consumo anunciado é de 4,7 l/100km, mesmo quando a bateria está totalmente descarregada.

No conjunto, a solução de propulsão encontrada permite que a pick-up Pioneer possa ser usada em grandes expedições às zonas mais remotas do planeta.

Quando montada com tanques de combustível de maiores dimensões, pode percorrer uma distância de 7.000 km sem precisar de parar para reabastecer ou carregar a bateria. Se tal não for necessário, estes tanques podem ser trocados por outros para carregar água, a ser usada, por exemplo, em situações de ajuda humanitária.

Tendo em conta o consumo e a autonomia, as dimensões e o peso foram, naturalmente, pontos que mereceram especial atenção no desenvolvimento da Pioneer.

A Fering diz que o seu primeiro modelo “não é maior do que uma típica carrinha de entrega de encomendas e é até mais curta do que uma carrinha Ford Mondeo”.

PUB

Quanto ao peso, ficou-se pelos 1500 kg, graças ao uso de uma estrutura em alumínio e de painéis exteriores em tecido, semelhante ao que é usado em botas de caminhada topo de gama, por ter boas capacidades de isolamento.

Dadas as suas características singulares, a pick-up Pionner permite algumas adaptações, tendo em conta o fim a que se destina. Podem ser utilizadas baterias de maior capacidade e diferentes motores adicionais, que funcionem, por exemplo, a álcool ou através de células de combustível.

Para já, o primeiro protótipo Pioneer está em fase de testes, sendo que a produção em série terá início no Reino Unido durante o primeiro semestre de 2022.

 

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: Back to the future com Porsche Taycan e DeLorean
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2