Sustentabilidade

Zara lança coleção limitada com fibras recicladas

Coleção da Zara aposta na circularidade ao usar material feito a partir de restos de poli-algodão
Texto

Uma das marcas de fast fashion mais conhecidas do mundo deu um novo passo no campo da sustentabilidade e da economia circular. A Zara acaba de lançar uma nova coleção-cápsula de mulher feita com fibras produzidas a partir de restos têxteis.

Esta coleção é o resultado de uma parceria entre a Zara e a Circ, uma empresa tecnológica que encontrou uma forma de separar o algodão do poliéster e aproveitá-los para criar novas fibras de poliéster e celulose natural.

Zara - AWAY
Peça da coleção-cápsula da Zara (foto: divulgação)

A tecnologia da Circ ganha destaque no material usado para nas roupas desta nova coleção da Zara. Há peças de lyocell com 50% de tecido reciclado de poliéster e algodão e peças de poliéster com 43% da nova matéria-prima circular da Circ.

Esta é a primeira vez que roupa em lyocell e poliéster reciclado a partir de poli-algodão chega às pessoas e é um passo importante para levar a circularidade para o setor da moda, um dos mais poluentes do mundo, explica a Zara em comunicado.

Esta parceria surge depois da Inditex, empresa que detém a Zara, Pull & Bear, Bershka, Massimo Dutti, entre outras, se ter comprometido em usar mais fibras alternativas e de ter investido em 2022 na Circ para acelerar a chegada da solução de economia circular à indústria da moda e

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP. É aqui que vão estar na semana de 17 a 23 de junho
Hyundai apresenta primeiro camião a hidrogénio com condução autónoma
Segurança rodoviária: 9 peças de roupa a evitar quando se está ao volante