Mobilidade

Mobilidade: Conheça as bicicletas elétricas Serial 1 da Harley-Davidson

Gama está finalmente disponível nos Estados Unidos e, alguns modelos na Europa, existindo quatro versões, uma das quais exclusiva para o mercado americano
Harley-Davidson Serial 1
Harley-Davidson Serial 1
PUB

É um regresso às suas raízes”, nas palavras de Ben Lund, Vice-presidente de Desenvolvimento de Produto da Serial 1, o que está a ser protagonizado pela Harley-Davidson com o lançamento da sua gama de bicicletas elétricas, já que as primeiras “motos” produzidas pela marca americana foram, na verdade, bicicletas com motor.

Depois do lançamento da marca e de um protótipo em outubro de 2020, a Harley-Davidson introduz agora oficialmente no mercado as bicicletas Serial 1, cujo nome deriva da primeira moto produzida em 1903, denominada “Número de Série 1”. As propostas do construtor americano dividem-se em quatro versões, destinadas tanto para o uso recreativo como para o ambiente urbano, enquanto meio de transporte alternativo.

PUB

As expectativas dos responsáveis da Harley-Davidson para a Serial 1 são elevadas, pois esperam que estas venham a ser as bicicletas elétricas mais desejadas do mercado. Para tal, não se pouparam a esforços no desenvolvimento das quatro versões, com o recurso às mais avançadas tecnologias de construção de bicicletas a nível mundial.

PUB
PUB

Conheça aqui a Mosh/CTY:

As Serial 1 são construídas em alumínio hidroformado com o intuito de serem leves e, ao mesmo tempo, resistentes, quer no uso na cidade ou em terrenos mais acidentados. Estão equipadas com baterias de iões de lítio colocadas na zona inferior do quadro, que podem ser carregadas diretamente ou removidas para o carregamento em casa. O motor disponibiliza 90 Nm de binário e está ligado a um sensor que regista a pressão exercida nos pedais e, assim, otimiza o nível de assistência elétrica a oferecer. Desta forma não há qualquer botão ou manípulo que funcione como acelerador.

Conheça aqui a Rush/CTY:

Há quatro modos de condução disponíveis. O modo “Eco” disponibiliza uma assistência reduzida quando a circulação ocorre em terrenos planos. O modo “Tour” destina-se à utilização em terrenos mistos, já que faz a melhor gestão entre a assistência elétrica a fornecer e a economia de bateria. Quando a exigência de assistência sobe, podem então escolher-se os modos “Sport” ou “Bost”, este último especialmente útil em planos muito inclinados ou quando o ciclista enfrenta fortes ventos de frente.

PUB

Conheça aqui a Rush/CTY Speed:

As Serial 1 integram ainda a funcionalidade “Walk Assist”, destinada a fornecer uma pequena assistência elétrica quando as bicicletas são transportadas pela mão. Nas bicicletas com a assinatura da Harley-Davidson a transmissão é por correia e a caixa de velocidades automática do tipo CVT. Os travões são de disco de 203 mm em ambas as rodas.

Conheça aqui a história de Jason Meyer:

Quanto à gama, as Serial 1 dividem-se entre a MOSH/CTY, mais indicada para a condução em cidade; as RUSH/CTY e RUSH/CTY STEP-THRU (versão com quadro rebaixado), desenvolvidas a pensar em distâncias maiores; e a RUSH/CTY SPEED, a mais veloz de todas, com assistência elétrica até um máximo de 45 Km/h, mas apenas disponível nos Estados Unidos.

Os preços anunciados pela marca vão dos 3500€ para a MOSH/CTY até aos 4700€ para a RUSH/CTY, valores referência para o mercado norte-americano. Até ao momento ainda não existe indicação da entrada no mercado português.

 

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: O Renault 4L do futuro é elétrico e voa!
Away
Biocombustíveis: depois do milho e girassol, agora os insetos
Energia
Gasolina desce e gasóleo sobe, na próxima semana