Sustentabilidade

Lidl reduz emissões operacionais de dióxido de carbono em 60%

Novo relatório de sustentabilidade do Lidl impacto de medidas ambientais
Texto
Posto de carregamento de carros elétricos Lidl (foto: divulgação)
Posto de carregamento de carros elétricos Lidl (foto: divulgação)

O Grupo Lidl anunciou que já conseguiu reduzir as suas emissões operacionais de dióxido de carbono (CO2) em 60%. Os dados foram revelados no novo relatório e mostra os resultados do esforço que a empresa tem feito desde 2019 para reduzir a sua pegada carbónica.

O Grupo Lidl quer fazer a sua parte para que se consiga alcançar o objetivo estabelecido no Acordo de Paris, assinado em 2015, de limitar o aumento da temperatura média a 1,5 ºC.

Loja Lidl - AWAY
Loja Lidl (foto: divulgação)

Como tal, desde 2019, tem analisado e mapeado as suas emissões carbónicas, tendo desenvolvido depois medidas para alcançar o objetivo de, até 2023, reduzir em 80% as suas emissões operacionais de gases com efeito de estufa.

A redução alcançada até agora de 60% nas emissões de CO2 foi em grande parte conseguida graças à aposta em energias renováveis. Por exemplo, desde 2019, que a eletricidade utilizada pelo Lidl Portugal tem origem 100% renovável.

O objetivo do Grupo Lidl é conseguir evitar completamente as emissões ou, se tal não for possível, manter apenas as emissões operacionais inevitáveis e apostar em projetos de compensação certificados.

A proteção do clima é um dos focos da empresa. Em Portugal, a proteção do planeta surge na estratégia “Mais Lidl” como um dos pilares de atuação dos retalhistas.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
O meu nome é Nissan Ariya. O apelido é Estilo. O resto é contigo
Energia solar da EDP Renováveis vai ser usada pela Google por 15 anos
Dormir com plantas no quarto faz mal à saúde?