Mobilidade

Leiria aprova projeto para a nova central de mobilidade que vai substituir atual estação rodoviária

Enquadrada no desenvolvimento de uma política de mobilidade sustentável, o município estima que a empreitada possa começar no próximo mês de setembro
Texto
Leiria (Foto: Michell Zappa/Flickr)
Leiria (Foto: Michell Zappa/Flickr)

A Câmara Municipal de Leiria aprovou o projeto de execução do TIL – Terminal Intermodal de Leiria, a central de mobilidade que o Município irá construir junto ao Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, para substituir a atual estação rodoviária, localizada no centro da cidade, de acordo com comunicado da autarquia enviado à redação da AWAY.

Além do transporte coletivo de passageiros das redes interurbanas e expressos, a nova infraestrutura receberá uma praça de táxis, uma estação da biclis e ligação ao serviço Mobilis e ao Percurso Polis, permitindo a intermodalidade de meios de transporte, numa zona de fácil acesso a diversos serviços e equipamentos.

O TIL terá espaço para 15 autocarros, um edifício para serviços administrativos e sala de espera para passageiros, uma praça coberta, uma zona de descanso exterior e uma bilheteira, num total de 2.918 metros quadrados de área de construção, que serão complementados com iluminação no pavimento e nos números das docas.

No centro da área de intervenção estará o edifício, que, com dois pisos, terá uma sala de espera com vista para todos os cais e com uma capacidade para 100 pessoas, um lounge para 20 utilizadores e uma área de encomendas, e, no primeiro andar, os serviços administrativos que terão uma sala de reuniões, quatro gabinetes, uma copa, instalações sanitárias, espaços de apoio e uma receção ao público para atendimento de apoio ao cliente.

Toda a zona de circulação pedonal estará coberta por três estruturas a alturas diferentes, numa referência conceptual à silhueta da copa dos pinheiros, às células humanas (enquanto elemento de conexão) e aos diagramas dos transportes públicos, reduzindo também o impacto de ocupação do solo.

No capítulo da sustentabilidade, destaca-se a instalação de painéis fotovoltaicos numa das coberturas, com o objetivo de produzir energia suficiente para alimentar a iluminação exterior e interior, assim como a ventilação e a rede elétrica, reduzindo drasticamente a pegada ecológica do TIL.

O projeto prevê ainda a recolha das águas pluviais para reservatórios, podendo depois ser utilizada para manutenção dos espaços verdes, limpeza ou nas instalações sanitárias.

Enquadrada no desenvolvimento de uma política de mobilidade sustentável, com reforço da aposta nos transportes públicos, o Município estima que a empreitada possa começar no próximo mês de setembro, sendo objetivo que a nova central de mobilidade possa entrar em funcionamento um ano depois.

 

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Estes iates de sonho a energia solar vão ser feitos com garrafas de plástico
Empresa portuguesa vai construir central de energia solar de 19 milhões de euros
5 formas de aproveitares as borras de café e dar-lhes uma nova vida