Sustentabilidade

Manchester City aposta na sustentabilidade com copos de café comestíveis

As preocupações com o desperdício, resíduos e plásticos chegaram agora também aos clubes de futebol
Texto
Manchester City: copos de café sustentáveis
Manchester City: copos de café sustentáveis

O Manchester City é um dos clubes de futebol mais ricos do planeta e está apostado em vencer nas várias competições onde está envolvido, tendo sempre como grande rival local o Manchester United, onde atua o jogador português Cristiano Ronaldo.

Recentemente o City, como também é conhecido, quer vencer também no campeonato da sustentabilidade. E neste particular campeonato das preocupações com o ambiente, sendo um jogo de futebol um dos eventos com maior consumo energético, há pequenos gestos que podem ser fundamentais.

Com milhares de adeptos nas bancadas sedentos por bebidas frescas ou ansiosos por um café, o clube inglês aderiu a uma ideia de sustentabilidade, que junta a bebida quente com um snack tipo bolacha.

Foi assim que o Manchester City uniu-se à BioBite e passou a disponibilizar, no Etihad Stadium, copos de café comestíveis. Sim, leste bem, podes levar o café para o teu lugar e, depois quando terminares, podes comer o copo, feito de uma espécie de bolacha, ao invés de colocares o vulgar copo de plástico ou papel no lixo.

A BioBite é uma empresa inglesa que desenvolve e fornece produtos inovadores amigos do ambiente, biodegradáveis ou, como é este caso, comestíveis. A empresa pretende contribuir para um consumo responsável, substituindo recipientes de uso único, tais como copos de plástico ou papel, por opções mais sustentáveis.

Em Portugal já temos a Ginginha de Óbidos em copo de chocolate, será que conseguimos colocar a imperial em copo comestível? Damos a sugestão: com sabor a bifana!

Um estádio em Abu Dhabi feito com contentores reciclados

Também o Mundial de Futebol do Qatar em 2022 está apostado em ser um evento com forte preocupação com a sustentabilidade. Parece algo difícil quando se percebe que viagens, jogadores, público, staff e todo o processo de montagem e desmontagem do mundial contribuem para emissões de CO2.

Mas a FIFA assegura que irá compensar a emissão das mais de 3,6 milhões de toneladas de CO2 que são esperadas durante o próximo evento no Qatar com várias iniciativas.

E uma delas foi logo na conceção e construção de um dos principais estádios do evento. Aqui há lugar à utilização de materiais de construção sustentáveis, reciclagem dos materiais e um espetacular projeto.

O estádio Ras Abu Aboud foi inteiramente construído com recurso a contentores de mercadorias reciclados e tem capacidade para 40 mil espetadores.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa