Sustentabilidade

Avião elétrico da Rolls-Royce já fez o primeiro voo inaugural

O primeiro avião totalmente elétrico da Rolls-Royce o “Spirit of Innovation” fez um voo de 15 minutos nos céus do Reino Unido
PUB

A Rolls-Royce é uma empresa com um histórico na indústria aeronáutica de grande relevância e há décadas que a marca desenvolve motores de avião e outras tecnologias relacionadas com este mundo.

A mais recente, está ligada ao mundo da eletrificação, mas tem o objetivo de fazer um avião voar sem gastar qualquer tipo de combustível fóssil. Apenas eletricidade.

PUB

Trata-se do “Spirit of Innovation”, um pequeno avião elétrico que foi apresentado há cerca de três meses e que fez agora o seu primeiro voo inaugural, durante um quarto de hora, na base área de Boscombe Down, no Reino Unido.

PUB

Apesar da marca ainda não fornecer todas as especificações, a AWAY sabe que o “Spirit of Innovation” tem um motor elétrico de 400 kW (cerca de 545 cavalos de potência) capaz de fazer mover a hélice dianteira responsável pela propulsão. Esta energia seria capaz de alimentar 250 habitações e permitir ligar Londres a Paris com apenas uma carga.

Em declarações recentes ao “The Telegraph” os engenheiros da Rolls-Royce anunciaram que estão a pensar na possibilidade de bater o recorde de velocidade para um avião elétrico deste tipo, superando os 500 km/h.

PUB

Já há uns meses tinham sido divulgadas imagens, ainda em terra, onde a Rolls-Royce contou com a ajuda de outra marca inglesa que também tem dado passos importantes neste mundo da eletrificação, a Jaguar.

Quando o Spirit of Innovation está em terra, os veículos de apoio e de reboque serão Jaguar i-Pace, também de locomoção totalmente elétrica e que são fornecidos diretamente pela Jaguar Land Rover para este projeto.

O objetivo desta parceria é assegurar a maior pegada ecológica possível ao projeto.

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: Back to the future com Porsche Taycan e DeLorean
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2