Mobilidade

Greve nos Transportes Urbanos de Coimbra na primeira semana de agosto

Paralisação irá ocorrer de dia 1 a 7 de agosto às duas primeiras e duas últimas horas de serviço
Greve nos Transportes Urbanos de Coimbra (Foto: SMTUC)
Greve nos Transportes Urbanos de Coimbra (Foto: SMTUC)

Os trabalhadores dos Transportes Urbanos de Coimbra vão estar em greve a partir de amanha, dia 1 de agosto, e até domingo, dia 7 de agosto. Na origem da paralisação está o incumprimento por parte dos Serviços Municipalizados dos Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) quanto aos horários de trabalho.

A greve virá ocorrer às duas primeiras horas e às duas últimas horas de serviço de todos os assistentes operacionais da SMTUC.

A ação de luta é motivada pelo incumprimento por parte da SMTUC de um acordo firmado em janeiro que previa que caso os motoristas terminassem o serviço num lugar diferente daquele em que tinha começado, o tempo que dista entre os dois pontos seria incluído no horário de trabalho.

Os trabalhadores defendem, assim, que esta situação passe a estar prevista no horário normal de trabalho ou, em alternativa, que seja paga pelo menos uma hora suplementar face às deslocações.

Foi no final de junho que o SNMOT convocou a paralisação. Na altura, ficou em aberto a possibilidade de esta ser desconvocada depois de uma reunião que haveria no final de julho entre o sindicato e o SMTUC. Uma vez que não chegaram a um acordo, a paralisação irá avançar.

Aquilo que a Câmara nos disse hoje foi que teria dois pareceres a dizer que o acordo assinado não se aplicaria aos SMTUC. Então, aplicar-se-ia a quem? Fomos nós que provocámos o processo negocial”, frisou Manuel Oliveira, da SNMOT, citado pela Lusa, referindo que ninguém da Câmara pediu até agora a nulidade da cláusula.

À Lusa, o dirigente sindical referiu que caso a situação se mantenha, a luta poderá retomar em setembro.

(Foto: Unsplash)

Continuar a ler
Home
Preço dos combustíveis para a próxima semana com nova descida
E-bike analisa o nível de poluição no ar enquanto pedalas
E se fosses de balão ao espaço? Descobre aqui o preço de uma viagem de 6 horas