Atualidade

Greve na Portway afeta aeroportos e obriga a cancelar voos até domingo

Easyjet já avançou com cancelamento de voos para os próximos três dias devido à greve da operadora de handling Portway
Texto
Empresa de handling aeroportuário Portway (Foto: Divulgação)
Empresa de handling aeroportuário Portway (Foto: Divulgação)

Greve na empresa de assistência em terra Portway irá trazer perturbações no normal funcionamento dos aeroportos e em particular a 22 companhias aéreas que operam nos aeroportos nacionais.

A greve marcada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC) iniciou-se às 00h00 de hoje e irá terminar às 24h00 do dia 28 de agosto, afetando os aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Funchal.

Atenção: Confirma o teu voo junto da companhia aérea antes de te dirigires para os aeroportos.

Em comunicado de imprensa o SINTAC refere que marcou a greve em protesto contra a política de "confronto e desvalorização dos trabalhadores por via de consecutivos incumprimentos do Acordo de Empresa, confrontação disciplinar, ausência de atualizações salariais, deturpação das avaliações de desempenho que evitam as progressões salariais e má-fé nas negociações",

As companhias mais afetadas pela greve da Portway

Easyjet está entre as cerca de 22 companhias que poderão ter constrangimentos nos aeroportos e ontem avançou com cancelamento prévio de alguns voos em Lisboa e Porto devido à greve.

Os passageiros com viagem marcada deverão consultar o estado dos seus voos, em especial se viajarem com as companhias: Aegean, Air Canada, Air Transat, American Airlines, Blue Air, Brussels, Cabo Verde Airlines, Easyjet, Euroatlantic, European Air Transport, Eurowings, Finnair, Flyone, Latam, Luxair, Swiftair, Transavia, Transavia France, Tunisair, Turkish Airlines, Volotea e Wizzair.

 

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Eletricidade e gás ficam mais caros dia 1 de outubro
Comboio de alta velocidade Porto-Lisboa poderá ser uma realidade dentro de uma década
Itália tem primeira residência para estudantes alimentada a hidrogénio