Mobilidade

Ação da PSP fiscalizou 723 velocípedes e 340 trotinetes em 7 dias

A PSP registou 24 autos de contraordenação a condutores de velocípedes e equiparados
Texto
Fiscalização de bicicletas e trotinetes - imagem ilustrativa (foto: DR)
Fiscalização de bicicletas e trotinetes - imagem ilustrativa (foto: DR)

A Polícia de Segurança Pública (PSP) levou a cabo uma ação de promoção da segurança rodoviária no sentido de acentuar a fiscalização dos condutores de velocípedes e trotinetes, bem como outros veículos equiparados, tendo fiscalizado um total de 1114 condutores e passado 24 autos de contraordenação.

A Operação Mobilidade Ativa em Segurança, da responsabilidade da PSP, decorreu entre os dias 30 de maio e 5 de junho, em Portugal continental e na totalidade das regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

Durante esta ação especial a PSP fiscalizou 1114 condutores, dos quais 723 velocípedes, 340 trotinetes e 51 outros veículos equiparados a velocípedes.

No decorrer desta fiscalização a PSP procedeu ao registo de 24 autos de contraordenação a condutores de velocípedes e equiparados, dos quais destacam:

  • 2 por desrespeito do sinal vermelho do semáforo
  • 2 por posicionamento incorreto da marca
  • 4 por uso de telemóvel durante a condução
  • 2 por uso de auscultadores durante a condução.

O período desta operação foi deliberadamente enquadrado pela PSP na celebração do Dia Mundial da Bicicleta (3 de junho), efeméride à qual se quis associar através do seu contributo para a segurança rodoviária de todos os utilizadores da via pública e dos condutores dos velocípedes e equiparados.

A PSP acrescenta ainda, em comunicado de imprensa, de que monitoriza permanentemente as evoluções na dinâmica da circulação rodoviária urbana, nomeadamente quanto à circulação de bicicletas, trotinetes e veículos similares, considerando a sua maior utilização urbana, seja por motivos lúdicos ou para deslocações essenciais, i.e., casa e trabalho e vice-versa.

A tendência de aumento da utilização destes veículos acarreta questões relativas à segurança rodoviária, uma vez que os seus condutores partilham as vias de circulação com os demais utentes, sejam peões ou outros veículos, nomeadamente motorizados.

As autoridades pretenderam assim contribuir para o esclarecimento geral da sociedade relativamente às regras de circulação deste tipo de veículos, tendo sido adotadas como estratégias de atuação, tanto a sensibilização dos seus utilizadores, como a repressão dos comportamentos de maior risco, potenciados de sinistralidade grave.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP: vê onde vão estar de 15 a 21 de julho
Cidades mais verdes e menos compactas têm taxa de mortalidade mais baixa
Vai nascer mais um troço de ciclovia em Lisboa