Fantástico

Honda aposta num futuro de mobilidade com robôs e aviões elétricos

A visão de mobilidade da Honda para o futuro inclui aviões e robots, permitindo-nos viajar fisicamente ou de uma forma virtual
PUB

Assim que trazemos a marca Honda para uma conversa, na maioria das vezes, significa que estamos a falar de automóveis ou de motas, uma vez que muitos de nós não se lembram ou desconhecem que esta marca nipónica também conta com a produção de motores para barcos, equipamentos de jardinagem e até aviões a jato de tamanho compacto, já para não falar nos robots que tem vindo a desenvolver e que estão cada vez mais avançados. É por todas estas coisas que não nos espanta a visão que a Honda tem para o futuro da mobilidade.

Honda Avatar Robot (imagem: divulgação)
PUB

Imagina que estás em casa, numa vídeo conferência, mas tens de explicar (fisicamente) a alguém como funciona um equipamento. O primeiro instinto é viajar até ao local para fazer a demonstração. Mas nesta visão, a Honda tem uma alternativa. Sem sequer nos afastarmos da secretária, basta apenas colocar os óculos de realidade virtual e usar as luvas que comandam, à distância, um robot, com mãos com cinco dedos e um monitor que mostra a cara do usuário. Desta forma, simula-se a presença no local ainda que se esteja a quilómetros de distância.

PUB
PUB
Honda Avatar Robot (foto: divulgação)

A precisão do Honda Avatar Robot, como foi batizado, está muito próxima da mão humana, já conseguindo efetuar movimentos com um controlo preciso da força efetuada, tais como abrir a tampa de um frasco, levantar a argola destinada à abertura de uma lata de refrigerante ou mesmo apanhar um objeto pequeno usando apenas as pontas dos dedos.

Esta possibilidade de podermos “estar” noutro local, ainda que de uma forma virtual, tem um exemplo prático perfeito, que é a possibilidade de, em apenas alguns segundos, se colocar um paramédico junto de uma pessoa que necessita de assistência, como se pode ver no vídeo partilhado pela Honda.

O objetivo da Honda é salvar vidas, planeando uma cidade sem acidentes, além de uma sociedade sem qualquer impacto ambiental, estando a explorar ideias que poderão entrar em fase de testes dentro de dois ou três anos e ser colocadas em uso já na próxima década.

Honda eVTOL (foto: divulgação)

Ainda que o futuro pareça querer manter-nos em casa, há alturas em que simplesmente não é possível e, nesse caso, a marca nipónica também se encontra a estudar diversas alternativas que nos permitam viajar entre o ponto A e o ponto B.

PUB

Para distâncias mais curtas, um carro autónomo poderá ser a solução perfeita, ainda que não seja colocada de parte a hipótese de um carro pessoal, de uma mota, ou mesmo de uma scooter. Mas se a distância for um pouco maior, por exemplo, entre os 100 e os 400 quilómetros, a solução poderá ser outra.

A experiência da Honda na aviação fez com que tivesse optado pelo avião elétrico de descolagem e aterragem vertical, ou eVTOL, como é mais conhecido. Poderá ser operado a partir de Hubs construídos especificamente para esta finalidade e como são conduzidos com a ajuda da inteligência artificial, não existe o risco de erro humano provocado por excesso de tráfego, por exemplo. E se estiver em casa, mas surgir uma reunião urgente em que tem mesmo de estar presente, basta pegar no telemóvel e solicitar o serviço de transporte. Um carro autónomo apanha-o à porta de casa e leva-o até à estação de eVTOL.

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: Back to the future com Porsche Taycan e DeLorean
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2