Fantástico

Lexus desvenda protótipo todo-o-terreno com motor alimentado a hidrogénio

A pintura em bronze escuro e os detalhes em pele no interior marcam um veículo concebido para a condução fora de estrada, mas com emissões quase nulas
PUB

Depois de te termos dado a conhecer o Cyberquad da Tesla- (descobre aqui), mostramos-te aqui mais um veículo de uso recreativo a usar uma fonte de energia, digamos, alternativa. Trata-se do Lexus ROV, um UTV (Utility Terrain Vehicle) equipado com um motor de combustão a hidrogénio e com alguns pormenores de automóvel de gama alta.

Com a apresentação deste protótipo, para o qual não foram revelados planos para produção, a Lexus pretendeu combinar, numa única proposta, um veículo divertido de conduzir com aptidões todo-o-terreno, detalhes de design característicos dos seus automóveis e uma motorização capaz de garantir emissões reduzidas. Mas vamos por partes.

PUB

A diversão e as aptidões todo-o-terreno são fáceis de descortinar. Desde logo pela configuração da carroçaria (de estrutura tubular), as suspensões de longo curso expostas, as barras de proteção no interior e ainda os pneus largos e cardados.

PUB

Quanto ao design deste ROV (sigla em inglês para “Veículo Recreativo Fora de Estrada”), há detalhes interessantes a descobrir. A grelha e os faróis dianteiros e traseiros com a assinatura Lexus, a par da pintura em bronze escuro, conferem-lhe a exclusividade que se transporta para o interior. Aqui encontramos o volante em pele, o punho do seletor da caixa de velocidades esculpido e os bancos revestidos em pele sintética de alta resistência.

PUB

Ao nível da motorização, temos uma unidade de 1000 cc, que funciona como um motor a gasolina, mas que tem a particularidade de ser alimentado através de um injetor direto de hidrogénio, combustível que está armazenado num depósito de alta pressão que se encontra na zona posterior. Para além de, segundo o construtor japonês, produzir emissões “quase nulas”, a motorização que equipa o ROV gera uma quantidade diminuta de óleo de motor queimado durante a condução.

Resta esperar para ver se a Lexus irá, algum dia, avançar com a produção deste todo-o-terreno alternativo e se o mesmo terá o sucesso repentino a que assistimos com o Cyberquad da Tesla.

Continuar a ler
Home
Tão giro! O Microlino tem 230 km de autonomia e é perfeito para as cidades
Empresa chinesa quer arrancar com táxi aéreo na Europa em 2025
Este é o carregador elétrico mais rápido do mundo