Fantástico

Criar água potável a partir de água do mar? O ingrediente secreto é o sol

Arquiteto especializado em ambientes extremos criou soluções com pouca tecnologia que ajudam a criar água potável
Texto
Solução inovadora para transformar água do mar em água potável
Solução inovadora para transformar água do mar em água potável

A falta de acesso a água potável é um problema em várias regiões do mundo. No Chile, por exemplo, os recursos são privatizados, e a água, um bem essencial, é das mais caras da América Latina. Para piorar a situação, é de difícil acesso a muitas das comunidades mais pobres.

Foi depois de ter falado com a Theco, uma organização não governamental que atua a nível local no Chile, que Henry Glogau, um arquiteto neozelândes especializado na área de arquitetura e ambientes extremos, decidiu criar uma solução que, para além de facilitar o acesso a água potável, também colmatasse a falta de luz em algumas destas comunidades. Nasceu assim, em 2019, o primeiro projeto batizado de Solar Desalnation Skylight (em português, claraboia solar de dessalinização).

Esta claraboia tinha pouca tecnologia, mas permitia a produção de água consumível a partir de água do mar, utilizando a energia solar. Ainda funcionava como uma fonte de luz.

Henry Glogau

A claraboia era instalada na casa das pessoas – sendo que estas casas estavam naquilo que chama de “campamentos”, zonas onde as famílias se juntam e criam uma habitação rudimentar e simples. Bastava encher esta espécie de candeeiro com água salgada e, com a energia do sol e a evaporação, criava-se 440 ml de água purificada por dia. O sal que sobrava servia para alimentar os leds através de baterias de sal.

De acordo com a informação partilhada, a água do mar tem nível de sal de 360.000 partes por milhão (PPM) e torna-se bebível a partir de níveis de 550 PPM. O sistema de Henry limpava o bem essencial até chegar a 40 PPM.

Apesar de inovador, o projeto acabou por ser deixado de lado depois de Henry Glogau ter falado com os seus orientadores e ter começado a esboçar uma nova ideia, também ela para transformar água salgada em água própria para consumo. Esta seria mais abrangente. 

Destilador portátil solar

O Portable Solar Distiller (em português, destilador portátil solar) foi o segundo projeto do arquiteto neozelandês também focado em levar água potável a sítios onde nem sempre é fácil ter-se acesso a este bem.

O foco era semelhante: criar uma solução com pouca tecnologia, que seja acessível às pessoas, e que permita transformar não só água salgada, como também da chuva e até contaminada, num bem que possa ser consumido.

O Portable Solar Distiller é, como o próprio nome indica, uma solução portátil que usa os raios solares para destilar água ou poluída ou salgada. Apesar de portátil, o tamanho e o design permitem criar uma sombra enquanto a água é destilada através de um processo de evaporação.

Neste vídeo, Henry Glogau fala sobre o projeto (em inglês):

Solução venceu o prémio de design da Lexus em 2021

Em 2021, o Portable Solar Distiller de Henry Glogau recebeu o prémio Lexus Design Award Grand Prix, tendo sido selecionado de um total de mais de duas mil candidaturas.

A solução para criação de água potável foi considerada a que melhor reunia o tema do prémio, “Design por um amanhã melhor”, baseado nos três princípios da Lexus: antecipar, inovar e cativar.

(Fotos: Henry Golgau e Lexus)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Cortiça portuguesa no interior dos elétricos Mobilize
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana