Fantástico

BMW e Coldplay unem-se para criar uma digressão mundial amiga do ambiente

Espetáculos da banda britânica vão usar energia elétrica fornecida a partir de baterias antes usadas em automóveis BMW i3
Texto
Coldplay
Coldplay

A BMW juntou-se à mundialmente famosa banda Colplay para criar aquela que promete ser a digressão mais sustentável de sempre: a “Music Of The Spheres World Tour”. A energia para os espetáculos integrados na tournée, que recebe o nome do mais recente álbum do conjunto britânico, será fornecida por mais de quarenta baterias do construtor alemão, anteriormente usadas no modelo i3 e parcialmente recicladas.

BMW i3 (foto: BMW)

As atuações ao vivo dos Coldplay irão, assim, contar com uma fonte de energia mais amiga do ambiente, já que as baterias irão substituir os habituais geradores a gasóleo ou gasolina. O carregamento das baterias será conseguido através de fontes recicláveis, nomeadamente energia solar, um piso para os estádios capaz de gerar energia cinética, bicicletas elétricas e geradores alimentados a óleo vegetal tratado.

Tendo iniciado em 2014, a colaboração entre a BMW e os Coldplay conhece agora um novo impulso, a começar pela escolha de um tema do grupo para banda sonora da campanha publicitária dos novos BMW elétricos iX e i4.

Uma consciência de sustentabilidade comum levou nos últimos anos a um processo intensivo e criativo de co-criação entre a BMW e os Coldplay”, sublinha Jens Thiemer, vice-presidente da área de cliente e marca da BMW.

A música da campanha, Higher Power, a marcar o lançamento dos nossos modelos totalmente elétricos iX e i4, bem como a atuação (virtual) dos Coldplay no espaço da BMW durante a IAA Mobility, foram os primeiros grandes destaques da nossa bem-sucedida cooperação. Com a utilização de baterias de ‘segunda vida’ dos BMW i3, estamos agora a ajudar a digressão mundial dos Coldplay a tornar-se ainda mais sustentável”, conclui o executivo.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Governo recomenda baixar a velocidade máxima para os 100 km/h
Comboio de alta velocidade Porto-Lisboa poderá ser uma realidade dentro de uma década
Itália tem primeira residência para estudantes alimentada a hidrogénio