Fantástico

Querida, Encolhi o clássico, poderia ser o mote da The Little Car Company

Marca inglesa recriou Bugatti, Aston Martin e Ferrari à escala de 75% e 66% para que possam ser conduzidos tanto por adolescentes como por adultos
PUB

A The Little Car Company é uma empresa com três anos, mas que fez renascer quase um século da história do automobilismo recriando três carros clássicos, o Bugatti Type 35, o Aston Martin DB5 e o Ferrari 250 Testa Rossa. A grande diferença é que a empresa inglesa encolheu os carros para que estes pudessem ser usados tanto por jovens como por adultos e tornou-os elétricos. 

A filosofia desta marca é criar carros que sejam bonitos e que permitam aos seus clientes partilhar a paixão pela condução com várias gerações. Para tal, faz parcerias com marcas de elite do mundo automóvel e fabrica os automóveis à escala de 66% ou 75% para que se tornem carros júnior que não podem ser conduzidos em estrada. Fazendo as parcerias, a marca garante que os veículos desenvolvidos sejam produtos licenciados.

PUB
Bugatti Baby II
PUB

Foi em 2019 que a The Little Car Company apresentou o primeiro modelo: o Bugatti Baby II. Para quem conhece a história da Bugatti, com toda a certeza já ouviu falar do Bugatti Baby, uma reprodução do Type 35 à escala de 50%, criado em 1926 para Roland, o filho mais novo de Ettore Bugatti. Aquilo que era para ser um produto único, acabou por ter um feedback muito positivo, o que levou a marca a fabricar várias unidades do brinquedo até 1936.

PUB

O Bugatti Baby II é igualmente inspirado no Type 35, sendo que é feito à escala de ¾. Foram apenas disponibilizadas para venda 500 unidades e o sucesso foi tal que em poucas semanas, estavam todas vendidas.

Ao contrário do clássico pensado apenas para adultos, o Baby II é elétrico e surge em três versões: a Base, a Vitesse e a Pur Sang. Dependendo da versão escolhida, surge com bateria de 1,4 kWh ou 2,8 kWh, podendo ter autonomia de até 50 quilómetros. Em termos de velocidade, vai depender do modo de condução escolhido: se for o novice, o veículo atinge os 20 km/h; se for o modo adulto, pode ir até aos 45 km/h.

Poucos meses depois de ter apresentado o Bugatti, a The Little Car Company fez renascer o Aston Martin DB5, mundialmente famoso por ter sido o carro de James Bond. O Aston Martin DB5 Junior foi feito à escala de 66%, o que permite que um adulto e uma criança estejam no carro em simultâneo. Tal como o Baby II, é totalmente elétrico tendo modos de condução que limitam a velocidade máxima.

PUB

Este ano, a empresa inglesa apresentou uma edição especial do DB5 Junior, a No Time To Die que vem equipada com alguns extras vistos nos filmes do 007, como armas de brincar na zona dos faróis, placas de matrícula que rodam e um painel secreto que permite ativar alguns gadgets. Esta versão está limitada a 125 unidades e o preço começa nos 105 mil euros.

O último carro criado pela The Little Car Company foi o Ferrari Testa Rossa J, uma réplica à escala de 75% do 250 Testa Rossa de 1957, um veículo icónico que venceu vários campeonatos motorizados.

Nesta (mini) recriação, os processos de manufatura são iguais ao do veículo original e até o volante foi criado pela Nardi, a mesma empresa que forneceu o Testa Rossa de 1957. Tem uma bateria que lhe dá autonomia para até 90 km e surge com quatro opções distintas de condução que limitam a velocidade máxima. Tal como acontece com o Aston Martin, também cabe um adulto e um adolescente no interior do carro.

Apesar de serem carros para os mais novos, a verdade é que o preço é para os mais crescidos. Dependendo do modelo que se quer adquirir e das especificações, os preços começam nos 30 mil euros para o Bugatti Baby II versão Base e vão até aos 105 mil euros para o Aston Martin DB5 Junior No Time To Die.

PUB
Continuar a ler
Home
Tão giro! O Microlino tem 230 km de autonomia e é perfeito para as cidades
Empresa chinesa quer arrancar com táxi aéreo na Europa em 2025
Este é o carregador elétrico mais rápido do mundo