Energia

Repsol reforça compromisso com descarbonização com participação na Enerkem

Energética espanhola passa a ser acionista da empresa especializada na produção de combustíveis e produtos químicos renováveis
Repsol torna-se acionista da Enerkem
Repsol torna-se acionista da Enerkem

Um investimento de 54 milhões de euros em ações permitiu à Repsol adquirir uma participação minoritária na empresa canadiana Enerkem, líder tecnológico na produção de combustíveis e produtos químicos renováveis, através da gaseificação de resíduos não recicláveis. O negócio compreende um investimento adicional de 68 milhões de euros através da subscrição de obrigações convertíveis.

A atual participação permite à Repsol obter lugar no Conselho de Administração da Enerkem, sendo que a sua posição poderá vir a ser reforçada nos próximos anos. Com este negócio, a energética espanhola pretende acelerar os seus planos de descarbonização, através da implantação da tecnologia da empresa canadiana no desenvolvimento de novos projetos industriais, tanto em Espanha como noutros locais.

O primeiro passo foi dado com a parceria estabelecida entre as duas partes e a Agbar, grupo empresarial espanhol dedicado à gestão da água e do meio ambiente, para a construção da fábrica de valorização de resíduos da Ecoplanta Molecular Solutions, na região de Tarragona, Espanha, cujo início do funcionamento está previsto para 2026.

A nova unidade irá recorrer à tecnologia de gaseificação da Enerkem para processar anualmente cerca de 400 mil toneladas de resíduos sólidos não recicláveis. Dessa forma será possível produzir, com baixas emissões, 240 mil toneladas de metanol para ser utilizado no fabrico de combustíveis e produtos químicos, já que será recuperado 70% do carbono presente nos materiais não recicláveis.

De acordo com os cálculos do Fundo de Inovação da Comissão Europeia, organismo que financiará parte do projeto, este será responsável pela redução do equivalente a 3,4 milhões de toneladas de emissões de CO2 nos primeiros 10 anos de funcionamento.

A Enerkem tem vários projetos em diferentes fases de desenvolvimento que ajudarão a Repsol a acelerar as suas iniciativas de economia circular e a abrir novas vias para a produção de combustíveis com baixo teor de carbono, combustíveis sintéticos e produtos químicos renováveis”, destacou Juan Abascal, Diretor-Executivo de Transformação Industrial e Economia Circular da Repsol.

(Fotos: Curtis Trent e Repsol)

Continuar a ler
Home
Petróleo russo afinal pode ainda não ser alvo de embargo na União Europeia
A diferença que pode fazer uma tampa na garrafa. Vê aqui o projeto da Coca-Cola
Saga de filme de ação automóvel "Velocidade Furiosa 10" em Portugal