Energia

EPAL aposta em painéis de energia solar para se tornar autossuficiente

Empresa apresentou os seus novos projetos, entre eles o 0% Energia que inclui instalação de painéis fotovoltaicos
Texto

A Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL) é mais uma empresa focada em reduzir a sua pegada ambiental e está a apostar na energia solar para o conseguir. A companhia está a desenvolver o projeto 0% Energia que contempla a instalação de painéis fotovoltaicos.

Foi durante uma sessão pública que contou com a presença de Carlos Moedas, presidente da Câmara de Lisboa, e do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, que a EPAL apresentou 10 projetos que já se encontram em curso e que têm foco na cidade, na comunidade, no ambiente e no futuro.

painéis fotovoltaicos - AWAY
Painéis fotovoltaicos nas instalações da EPAL (Foto: captura)

No âmbito da sustentabilidade, o projeto com maior destaque é o 0% Energia que já começou em Castelo do Bode e Vale da Pedra com a instalação de painéis fotovoltaicos e que continua a crescer.

O objetivo com este projeto é tornar a EPAL uma empresa 100% autossuficiente em energia.

Já em fase de adjudicação está a instalação de 650 kW em painéis de energia solar na cobertura dos telheiros do parque de estacionamento do recinto da EPAL no Parque das Nações, em Lisboa. Mais tarde, a capacidade será aumentada em mais 500 kW.

painéis fotovoltaicos - AWAY
Recintos da EPAL vão ter painéis fotovoltaicos (Foto: Pexels)

O próximo espaço da EPAL a receber energia solar será um dos Reservatórios de Telheiras. Inicialmente serão colocados painéis fotovoltaicos com capacidade para 500 kW, ficando já prevista a expansão para mais 500 kW numa segunda fase.

Outros projetos de destaque da EPAL

Entre os 10 projetos apresentados pela empresa de águas, destaca-se ainda a instalação de bebedouros de forma a ficarem disponíveis 200 por toda a cidade ainda no primeiro semestre de 2023, facilitando assim o acesso a água da torneira.

Estão também a ser requalificados os chafarizes ao longo da cidade, já que são considerados elementos relevantes da imagem e história de Lisboa. O do Rato, de Benfica e do Intendente já foram reabilitados.

No Jardim do Príncipe Real, vai ser devolvida a água ao lago central. Para garantir a poupança de água, este funcionará com um circuito fechado.

aqueduto das águas livres - AWAY
Aqueduto das Águas Livres vai voltar a ter água (Foto: Luis Cap/Flickr)

O Reservatório da Penha de França vai ser reabilitado e a água vai voltar a correr no Aqueduto das Águas Livres.

Outro projeto bastante destacado é a Nova Academia das Águas Livres da EPAL que vai surgir com espaços de formação, locais para eventos, um auditório e uma cafetaria com esplanada.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Europa bate recorde de produção de energia eólica e solar
Preço dos combustíveis com forte descida na próxima semana
Radares da PSP para o mês de fevereiro: onde vão estar em todo o país