Energia

Escola da Amadora ganha painéis solares graças a projeto ambiental inovador

Escola 2/3 D. Francisco Manuel de Melo vence Prémio Energy Up da Fundação Galp e pode receber €20 mil em painéis solares
Prémio Escola Energy Up 2022 (Foto: M. Becerra/Unsplash)
Prémio Escola Energy Up 2022 (Foto: M. Becerra/Unsplash)

Depois de o Agrupamento de Escolas da Gafanha da Nazaré ter vencido a primeira edição do Prémio Escola Energy Up, da Fundação Galp, foi a vez de a Escola 2/3 D. Francisco Manuel de Melo, na Amadora, arrecadar o primeiro prémio da edição de 2022. Desta forma, ganham o direito à instalação de painéis solares no valor de até 20 mil euros.

Neste que é o segundo ano da iniciativa, mais de 50 escolas de 13 distritos do país candidataram-se com projetos ambientais.

A escola vencedora apresentou o projeto multidisciplinar INOV D, que envolve a construção de protótipos solares voltaicos, como carros e fornos solares, de forma a desenvolver competências empreendedoras nos alunos, ao mesmo tempo que alerta para as questões ambientais. Este projeto está a ser desenvolvido desde 2005 por várias turmas e professores da Escola 2/3 D. Francisco Manuel de Melo.

A escola da Amadora não foi a única a arrecadar prémios nesta edição do Prémio Escola Energy Up da Fundação Galp. Escolas da Póvoa de Varzim, de Castelo Branco e de Santo Tirso ganharam nas categorias de primeiro ciclo, segundo e terceiro ciclo e ensino secundário ou profissional, respetivamente. Cada escola recebeu um prémio de 1000 euros em tickets de educação para financiar os respetivos projetos ambientais.

A Fundação Galp tem trabalhado desde 2010 em vários projetos educativos de forma a ajudar a construir um futuro melhor. O prémio Energy Up, desenvolvido em parceria com a Galp Solar, a Quercus, APA, ADENE, DGEG e DGE, foi criado com o objetivo de incentivar as escolas e as crianças e jovens a desenvolver projetos que ajudem a diminuir a pegada ambiental das pessoas.

(Fotos: divulgação)

Continuar a ler
Home
Conferência dos Oceanos 2022 em Lisboa até 1 de julho
Subida de água no planeta. Vê aqui este projeto de sensibilização em Copenhaga
Estão a aparecer microplásticos em gelo na Antártida