Energia

Cientistas criam células de energia solar mais finas do que um cabelo

Pelas suas características, estas células de energia solar poderão ser colocadas em qualquer superfície
Texto
Novas células solares ultraleves e finas (Foto: Melanie Gonick, MIT)
Novas células solares ultraleves e finas (Foto: Melanie Gonick, MIT)

Pesam 100 vezes menos do que as células de energia solar convencionais e geram 18 vezes mais energia por quilograma. São assim as novas células solares desenvolvidas por cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que podem ser colocadas sobre qualquer superfície.

Esta espécie de painéis solares tem a grossura de um fio de cabelo. Foram desenvolvidos com recurso a um processo de impressão com uma tinta semicondutora que pode facilmente ser escalado.

Célula solar do MIT - AWAY
Células solares criadas no MIT (Foto: Melanie Gonick, MIT)

O facto de serem tão finas e leves traz uma desvantagem: são frágeis. Para resolver o problema, a equipa de cientistas optou por colar as células solares a um material também ele leve e flexível, mas resistente, o tecido Dyneema. Desta forma, criou uma estrutura solar robusta e ao mesmo tempo ultraleve.

Durante os testes, os investigadores do MIT concluíram que apenas as células impressas de energia solar conseguiam gerar 730 watts por quilograma. Quando colocadas no tecido, geravam 370 watts por quilograma, ainda assim 18 vezes mais do que uma célula solar convencional.

Apesar de terem uma boa performance nos testes de durabilidade, tendo 90% do poder de produção de energia mesmo depois de terem sido enroladas e desenroladas mais de 500 vezes, as células solares terão de ser protegidas por um material que as proteja dos elementos.

Dessa forma, o próximo passo será encontrar um material que proteja e que não tenha um grande impacto na grossura e no peso das células solares.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Europa bate recorde de produção de energia eólica e solar
Preço dos combustíveis com forte descida na próxima semana
Radares da PSP para o mês de fevereiro: onde vão estar em todo o país