Energia

Financiamento a startup luso-alemã vai permitir aposta em hidrogénio verde

Annea conclui com sucesso ronda de financiamento que lhe permitirá acelerar a expansão e a captação de talentos
Annea recebe financiamento de um milhão de euros
Annea recebe financiamento de um milhão de euros

Está concluída a primeira ronda de financiamento da startup de cleantech luso-alemã Annea, criadora de uma plataforma de manutenção e gestão preditiva e prescritiva de parques eólicos e solares.

O financiamento no valor de um milhão de euros foi liderado pela sociedade de capital de risco portuguesa Faber e contou com a participação de uma outra sociedade semelhante, a alemã Innoport. O montante vai permitir à Annea acelerar a sua estratégia de expansão internacional, reforçar a sua equipa, bem como entrar no mercado de hidrogénio verde.

Fundada em 2019 por Maik Reder e Marcel Frenzel, a startup recorre a inteligência artificial e a machine learning para gestão inteligente de ativos na área de energias renováveis. O seu objetivo é ajudar empresas de energias renováveis a reduzir os custos de Operação e Manutenção (O&M), que atualmente ascendem a 30%.

Maik Reder e Marcel Frenzel, fundadores da Annea

A Annea estima que o mercado internacional de energias renováveis cresça mais de 60% nos próximos quatro anos, excedendo os 4800 GW. A startup considera que este setor tem, pois, um enorme potencial e que esta é uma oportunidade para tornar a energia verde ainda mais acessível.

Com o acesso a um novo investimento, a Annea pretende levar a sua plataforma tudo-em-um a ainda mais organizações. As suas previsões cobrem todo o processo de O&M dos ativos de energias renováveis e estão disponíveis para clientes através do Annea User Interface ou via integração por interface de programação de aplicações (API).

A solução criada pela startup luso-alemã reúne engenharia mecânica com inteligência artificial para tornar mais eficiente a gestão dos ativos eólicos e solares, através da criação de gémeos digitais e recorrendo aos dados de sensores existentes.

Com um nível de precisão de 99,9% e sem necessidade de instalação de hardware adicional, a Annea consegue prever avarias com até 12 meses de antecedência e estima o tempo de vida útil restante dos diferentes componentes.

De referir que a Annea está a planear expandir a sua equipa técnica no decorrer deste ano, pelo que é de esperar a abertura de múltiplas vagas para a região de Lisboa.

(Fotos: Divulgação e Pixabay)

Continuar a ler
Home
Combustíveis: gasóleo vai finalmente descer na próxima segunda-feira
Supervan desportiva de entregas rápidas com 1.470 kW
Carros elétricos usados. Uma boa opção? O que ter em conta?