Energia

Reino Unido ativa primeira mina de carvão em 30 anos. E está tudo revoltado

Governo britânico decide ativar uma nova central de energia de carvão ao fim de 30 anos e as vozes contra fazem-se ouvir, inclusive dentro do próprio partido
Texto
Reino Unido avança com mina de carvão (Foto: Pixabay)
Reino Unido avança com mina de carvão (Foto: Pixabay)

O Governo britânico aprovou a criação de uma nova mina de carvão no Reino Unido, a primeira nos últimos 30 anos. A infraestrutura vai destinar-se à extração de carvão coque para a produção de combustível altamente poluente, a ser usado na indústria siderúrgica.

A decisão está, por isso, a causar polémica tem em conta as alterações climáticas que o mundo enfrenta.

Cumbria - AWAY
Cumbria, norte de Inglaterra (Foto: TerryKearney/ Flickr)

As principais críticas têm surgido dos partidos políticos da oposição e de organizações ambientalistas, que referem que esta decisão vai prejudicar as metas climáticas do Reino Unido.

A nova mina de carvão ficará situada em Cumbria, norte de Inglaterra. A sua implementação vai permitir reduzir a necessidade de importar carvão e poderá criar cerca de 500 novos postos de trabalho, alguns dos argumentos usados pelos seus defensores.

Rishi Sunak - AWAY
Rishi Sunak, líder do Partido Conservador e Primeiro-Ministro britânico (Foto: Number10/ Flickr)

Com um custo estimado de cerca de 190 milhões de euros, o projeto estava previsto desde 2014, sendo que apenas foi aprovado pelo conselho local em 2020. O avanço do projeto liderado pela West Cumbria Mining foi adiado por diversas vezes, mas o ministério de Nivelamento, Habitação e Comunidades deu agora a luz verde.

Durante a COP26, realizada o ano passado em Glasgow, na Escócia, o Governo britânico fez pressão para acabar com o uso do carvão, mas refere agora que a nova mina é compatível com a legislação climática do Reino Unido que exige o alcance da neutralidade carbónica até 2050. As operações na mina terminarão em 2049.

Para o antigo líder dos Trabalhistas e ex-Secretário de Estado da Energia e do Clima, Ed Miliband, esta mina de carvão não é uma solução para combater a atual crise energética e não oferece empregos seguros. Mesmo entre os Conservadores, o partido do Governo, há divisões e opiniões divergentes, que argumentam que a mina entra em conflito com as metas climáticas do Reino Unido.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Europa bate recorde de produção de energia eólica e solar
Preço dos combustíveis com forte descida na próxima semana
Radares da PSP para o mês de fevereiro: onde vão estar em todo o país