Energia

Pequena casa sobre as ondas move-se com energia do sol

Estúdio de design transformou barco numa casa sobre a água que usa painéis solares para ter energia limpa
Texto

Viver ao pé da água é o sonho de muita gente e, às vezes, a melhor solução é mesmo uma casa num barco. O projeto Tiny Home on the Water – pequena casa sobre a água, em português – foi criado para uma pessoa que queria afastar-se da cidade e relaxar. É uma habitação funcional, para até duas pessoas, com a particularidade de produzir a sua energia com painéis solares.

O barco em questão não foi criado de propósito para ser uma casa. Era uma simples embarcação com cinco anos que parecia um autocarro sobre a água e que oferecia o espaço interior necessário para ser confortável para se viver. Foi isso que fez com que chamasse a atenção de Marianne que o comprou e pediu à Crossboundaries, um estúdio de design de Pequim, na China, para transformá-lo numa habitação.

Barco casa solar - AWAY
Barco foi transformado em pequena casa sobre a água (foto: Crossboundaries)

Com 15 metros de comprimento e pouco mais de 4 metros de largura, o interior foi todo pensado para assumir vários papéis e transformar-se em poucos minutos para se adaptar às necessidades do utilizador.

Além de ser altamente personalizável, a casa no barco tinha de ser altamente eficiente. Isso implicava não estar totalmente dependente da corrente elétrica em terra, já que a proprietária queria navegar pelo mundo e não ficar presa a uma qualquer costa.

Para tornar isso possível, o topo do barco foi coberto com painéis solares e foi instalado também um em cada lado do barco. Isto garante que de março a novembro, os meses com mais sol, a casa seja apenas alimentada por energia renovável.

Em dias solarengos, é possível viajar até 50 km a uma velocidade média de 7 km/h. Baterias permitem armazenar energia para os eletrodomésticos da casa na água e para as necessidades técnicas do barco.

Casa barco solar - AWAY
Painéis solares no topo e nas laterias geram energia (foto: Crossboundaries)

Para garantir as necessidades de aquecimento, o barco casa tem uma salamandra a pellets que pode ser controlada à distância através de uma aplicação e que é uma opção com menor pegada ambiental do que um sistema de aquecimento a gás.

No futuro, a casa na água deverá receber outras tecnologias para se tornar ainda mais sustentável, como um sistema para purificar água e um para fazer tratamento de águas residuais que converta água usada em potável.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP: vê onde vão estar na próxima semana de 22 a 28 de abril
Mundo vive branqueamento em massa de corais pela segunda vez em 10 anos
Vê como fica o preço dos combustíveis na próxima semana