Energia

Sabias que os restos da tua comida ou lixo podem gerar hidrogénio verde?

Projeto vai estudar a possibilidade de se produzir hidrogénio verde sem se recorrer a energia solar ou eólica
Texto
Lixo orgânico (Foto: ShvetsProd/Pexels)
Lixo orgânico (Foto: ShvetsProd/Pexels)

O hidrogénio verde é apontado como o futuro, mas para tal é essencial aumentar a sua produção. Um estudo vai analisar uma nova forma de gerar hidrogénio verde que não use energia solar ou eólica. O plano é utilizar lixo orgânico como fonte para a produção de hidrogénio.

O projeto que será desenvolvido na Alemanha junta os Institutos Fraunhofer para Tecnologia Ambiental de Segurança e Energia (UMSICHT) e para Engenharia de Superfícies e Filmes Finos (IST) e a empresa de gestão de resíduos Veolia Umweltservice.

Lixo orgânico - AWAY
Restos de comida podem ser transformados em energia (Foto: J.Cameron/Pexels)

O objetivo final é responder à pergunta “como é que se consegue produzir hidrogénio através de um processo neutro para o clima que seja independente dos raios solares ou da força do vento que possa ser usado na tecnologia fuel cell e na indústria de semicondutores?"

O processo que vai ser estudado é composto por duas partes. Através de conversão termoquímica, é gerado um gás rico em hidrogénio a partir de resíduos como lodo presente nos esgotos.

Produção de hidrogénio verde
Instituto Fraunhofer UMSICHT

Depois, é essencial separar o hidrogénio e, para tal, será usada uma tecnologia com membranas revestidas de metal.

Além de o processo ter uma pequena pegada ambiental, traz também vantagens a nível de gestão de resíduos para a Veolia.

Caso o projeto tenha bons resultados, será um passo importante para a produção na Alemanha do combustível verde e para alcançar os objetivos da estratégia alemã de hidrogénio, criada para tornar o espaço industrial nacional mais amigo do ambiente.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Cortiça portuguesa no interior dos elétricos Mobilize
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana