Energia

Preços do gás para o mercado regulado sobem 3,3% a partir de julho

Regulador comunicou que a tarifa para o período 2022/ 2023, que entra em vigor a 1 de outubro, também irá aumentar 8,2%
Gás natural sobre no mercado regulado (Foto: G. Barnes/Pexels)
Gás natural sobre no mercado regulado (Foto: G. Barnes/Pexels)

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou um aumento de 3,3% no preço do gás natural no mercado regulado, já a partir do próximo mês de julho.

Para o “ano gás” que irá vigorar entre 1 de outubro de 2022 e 30 de setembro de 2023, a ERSE fez saber que a tarifa regulada irá sofrer um aumento de 8,2% face ao período anterior (2021-2022), ainda que “tendo presente as atualizações da tarifa ao longo de 2022, os consumidores irão observar em outubro de 2022 um aumento médio de 3,9% face ao mês anterior”, esclarece.

As atualizações das tarifas irão afetar as cerca de 227 mil famílias que ainda estão no mercado regulado e que representam aproximadamente apenas cerca de 2% do consumo nacional.

Refinaria de gás natural (Foto: V. Salemi/AP)

Em comunicado, a ERSE esclarece que a decisão de proceder a aumentos no preço do gás natural no mercado regulado surge “num contexto de forte incerteza, marcada pela escassez de oferta face à procura de matérias-primas e energia devido à situação pandémica de covid-19 e à guerra na Ucrânia”.

A entidade reguladora sublinha ainda que “esta conjuntura agravou a subida dos preços da energia nos mercados grossistas, aumentando os receios de um cenário de menor crescimento económico e de maior inflação, que afeta de forma significativa os consumos e preços de gás”.

Assim, já a partir de 1 de julho, a fatura de gás de um casal sem filhos irá ter um aumento de 33 cêntimos (para um valor médio mensal de 12,73€), ao passo que a fatura de um casal com dois filhos subirá 70 cêntimos (para um valor médio mensal de 24,11€).

Quando a 1 de outubro entrar em vigor a nova tarifa para o período 2022/ 2023, o aumento nas faturas face a setembro será de 48 e 87 cêntimos, para os exemplos de um casal sem filhos e um casal com dois filhos, respetivamente.

Continuar a ler
Home
Conferência dos Oceanos 2022 em Lisboa até 1 de julho
Subida de água no planeta. Vê aqui este projeto de sensibilização em Copenhaga
Estão a aparecer microplásticos em gelo na Antártida