Energia

Ford e universidade americana desenvolvem novo cabo para carregamentos mais rápidos

O objetivo para o futuro é carregar um veículo elétrico num tempo semelhante ao que atualmente é necessário para abastecimento de um combustível fóssil
dFord desenvolve novo cabo para carregamentos
dFord desenvolve novo cabo para carregamentos
PUB

Está a aguardar confirmação o registo da patente de um novo cabo para carregamento de veículos elétricos desenvolvido em conjunto pela Ford e pela Universidade Purdue, nos Estados Unidos, que poderá levar a que os carregamentos sejam tão rápidos como os abastecimentos convencionais.

O calor tem sido o principal problema que impede que os carregamentos de veículos elétricos se processem com maior rapidez, uma vez que há o risco de sobreaquecimento. Um carregamento mais rápido implica mais corrente e quanto mais elevada for, maior a quantidade de calor que tem de ser removida.

PUB

Para ultrapassar este obstáculo, um grupo de trabalho conjunto composto por investigadores de ambas as instituições desenvolveu um método alternativo de arrefecimento, através da conceção de um cabo de carregamento apto a fornecer uma corrente mais elevada.

PUB

O cabo utiliza o líquido como agente de arrefecimento ativo, com a particularidade deste passar para o estado de vapor, o que pode ajudar a extrair mais calor do mesmo.

PUB

Esta inovação trazida pela Ford e pela Universidade Purdue ganha ainda mais relevância quando é garantida a sua compatibilidade com a tecnologia de carregamento de veículos atualmente em desenvolvimento.

No futuro, refere o construtor automóvel em comunicado, a nova solução pode proporcionar significativamente mais energia do que os melhores sistemas de carregamento atualmente disponíveis, o que resultará em tempos de carregamento mais rápidos se a tecnologia dos veículos elétricos evoluir em paralelo.

Uma equipa de professores de engenharia mecânica da Universidade Purdue pretende iniciar os testes de um protótipo deste novo cabo de carregamento rápido nos próximos dois anos. Dessa forma poderão determinar velocidades de carregamento mais específicas para certos modelos de veículos elétricos. Não está previsto o seu lançamento no mercado a curto prazo.

(Fotos: Ford e Unsplash)

Continuar a ler
Home
Cidades
Novas cidades no mundo fazem disparar investimentos
Mobilidade
Veículo elétrico: Stress ou anti-stress?
Evasão
Sugestão de viagem: os 10 castelos mais visitados