Energia

6 truques para poupar no ar condicionado e reduzir a fatura da luz

Fica a par dos erros mais comuns na utilização do ar condicionado e como podes economizar com a sua utilização

Com as temperaturas a subir e o consequente acumular de calor nas habitações, o ar condicionado pode ser o maior aliado para garantir um bom nível de conforto. Porém, este aparelho pode também ser o principal responsável pelo tão indesejado aumento da fatura da eletricidade.

A pensar nisso, a Selectra, empresa especialista na comparação de tarifas de energia, adverte para os principais erros de utilização do ar condicionado que podem estar a contribuir para esse aumento nas despesas e deixa algumas sugestões.

Escolher temperaturas muito baixas é um dos erros mais comuns dos utilizadores. Apesar de poder parecer uma boa opção ligar o ar condicionado na temperatura mínima assim que se chega a casa, a verdade é que tal gesto implica um maior esforço do motor para atingir a temperatura escolhida, o que resulta num maior consumo energético. A melhor opção, segundo a Selectra, é escolher uma temperatura entre os 24ºC e os 26ºC.

Outro erro que poderás estar a cometer é não fazer a limpeza regular dos filtros. E sim, isso pode refletir-se nas tuas faturas. Um filtro sujo prejudica a qualidade de ventilação e, como consequência, a eficiência do equipamento.

O mesmo se aplica à manutenção anual do ar condicionado. Se nunca chamaste um técnico para inspecionar o estado do teu aparelho, talvez esteja na altura de o fazeres. A manutenção preventiva evita possíveis avarias e confirma se, de facto, o teu ar condicionado está a funcionar em pleno.

Desvalorizar a importância do termóstato e não utilizar a ventoinha, são hábitos igualmente salientados pela Selectra que podem justificar o aumento dos consumos de eletricidade.

No caso do termostato, este permite controlar a temperatura que pretende para cada uma das divisões da sua casa e, assim, evitar o desperdício de energia. Quanto à ventoinha, o seu uso em simultâneo com o ar condicionado pode ser bastante eficaz, em especial em áreas de maior dimensão, na medida em que vai contribuir para atingir a temperatura desejada mais rapidamente e, por conseguinte, diminuir o consumo energético do segundo aparelho.

E utilizar o forno ou o secador em dias de muito calor, será uma boa opção? A Selectra adverte que tal pode fazer a diferença na fatura de eletricidade no final do mês, já que a utilização deste tipo de aparelhos resulta numa circulação de ar quente e acaba por requerer mais esforço por parte do ar condicionado para equilibrar as temperaturas.

Por último, a empresa lembra a importância de prestar atenção às saídas ou entradas de ar na casa para manter a temperatura constante. O melhor será certificares-te que tens todas as janelas fechadas e que não existem passagens de ar que estejam a condicionar o bom funcionamento do ar condicionado.

(Fotos: Pexels e Unsplash)

Continuar a ler
Home
2022 é o ano com a segunda maior área ardida na Europa
Descobre este veículo de transporte coletivo autónomo e a hidrogénio
Colete salva-vidas de economia circular evita afogamentos