Energia

Hidrogénio pode contribuir com mais de 20% para a descarbonização até 2050

A solução de energia para a mobilidade pode estar no hidrogénio que terá forte impacto para alcançar as desejadas metas de carbono neutro
Texto
Hidrogénio com contribuição para descarbonização
Hidrogénio com contribuição para descarbonização

Um estudo da McKinsey e do Hydrogen Council revela que o hidrogénio pode contribuir com mais de 20% para a descarbonização mundial até 2050.

As conclusões desta investigação, divulgadas pela LUSA, revelam que o “O hidrogénio pode fornecer a solução de descarbonização de mais baixo custo para mais de um quinto da procura final de energia até 2050"

O estudo refere que a contribuição do hidrogénio pode representar uma redução acumulada de 80 gigatoneladas de dióxido de carbono.

"Até 2030, traduzir-se-ia numa redução anual das emissões de CO2 equivalente ao volume total de emissões do Reino Unido, França e Bélgica juntos", releva o documento.

O estudo acrescenta que o hidrogénio tem "mais de 520 projetos de grande escala anunciados em 2021, 100% mais do que no ano anterior, e com 150 projetos acrescentados só nos últimos três meses da realização deste relatório, o que resultará num investimento de 160 mil milhões de dólares (cerca de 142 mil milhões de euros)".

Conhece aqui também um projeto de hidrogénio verde para aviação

Segundo o relatório da McKinsey, "os governos devem encorajar a transição através de incentivos, regulamentação e mecanismos de apoio ao hidrogénio para superar os obstáculos económicos iniciais", e o setor privado "deve estar disposto a investir para criar a mudança e assumir alguns riscos, bem como estabelecer normas e níveis de ambição comuns entre setores e regiões".

Segundo a consultora, "é provável que o crescimento inicial na utilização de hidrogénio limpo se concentre na Europa, Japão e Coreia", sendo responsáveis por cerca de 30% da nova procura, seguindo-se a "China e a América do Norte, atualmente mercados de hidrogénio significativamente maiores".

A contribuição para a descarbonização "será diferente de acordo com o segmento de utilização final", que pode abranger áreas como utilizações industriais, a mobilidade terrestre, os combustíveis à base de hidrogénio, o aço e a energia.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Ponte Vasco da Gama encerrada ao trânsito na próxima madrugada
O futuro pode não ter sequer volante e vai ser mais sustentável
Combustíveis: gasóleo e gasolina descem segunda-feira... mas pouco